segunda-feira, 14 de março de 2016

Burrice, Inteligência, Sabedoria

  “Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes.”
 [1 Coríntios 1:19]

  “Perdi minha mãe quando nasci, meu pai aos 14 anos, passei fome e sempre estudei em escola pública.

  Resultado; tenho duas formações de nível superior, três pós graduações, sou professor universitário e tenho minha vida totalmente organizada.
  Bolsa família? Serve para sustentar vagabundo.
  Cota? É para incompetente.
  Trabalhe, estude, tenha foco, acredite em você e vencerás.
  [Comentarista no G+]
▬▬▬▬▬
  Há indivíduos que tem uma mente eficiente, mesmo nascendo em situação adversa conseguem um bom lugar em nossa Sociedade.
  Será que todas as mentes tem a mesma eficiência?

  Infelizmente não.
  Eu observo que há cérebros muito ineficientes.
  Sim, tem os preguiçosos, tem os sem juízo, mas tem gente que é “burra” mesmo.

  Devemos criar uma rede de proteção para essas pessoas que não tem culpa de terem nascido com essa, digamos, falha genética.

   O que não devemos é idolatrar a burrice.
   Muitos para não chamar a pessoa de burra falam que o indivíduo é humilde.
  Elegem essa humildade como uma das maiores qualidades do ser humano e querem uma sociedade onde todos sejam humildes.
  Eu nunca entendi direito porque eu tenho que admirar tanto aquele sinhozinho ignorante que mora no campo.
  Eu o respeito como indivíduo, mas não é alguém que eu quisesse ser.
  Nunca entendi porque devo admirar aquela pessoa que “não tem boca para nada”, aquela pessoa “humilde” que sempre precisa estar junto de alguém para resolver qualquer coisa.
  Não quero ver minhas filhas humilhando ninguém e muito menos ver elas aceitando humilhação, quero que elas saibam se impor, defender seus direitos e cumprir suas obrigações esse é o tipo de comportamento que eu gosto.

  “Humildade significa terra fértil, vem da palavra húmus que significa: solo sobre nós.
  É a qualidade das pessoas que procuram se manter no nível dos outros, ninguém é pior ou melhor do que os outros, todos estamos no mesmo nível de dignidade, de cordialidade, respeito, simplicidade e honestidade.”

 
“Ninguém é melhor ou pior que os outros.”

  Sabem que nunca consegui defender essa argumentação?

  Dignidade É tão subjetivo, a maioria das mulheres não acham digno se prostituir, mas as que se prostituem não se importam.
  A maioria dos homens não acha digno viver as custas de uma mulher, mas muitos não se importam e até procuram essa situação.

  Cordialidade Há pessoas tão naturalmente simpáticas ... eu não sou uma delas.

  Respeito Eu nunca roubei ninguém porque respeito as pessoas, se todos tivessem o mesmo nível de respeito não haveria crimes.

  Simplicidade Não sei bem o que dizer sobre esse conceito, na minha mente é sinônimo de humildade, eu gosto de conforto, conseguir conforto nem sempre é simples.

  Honestidade Esse dispensa comentário, os caloteiros e corruptos que o digam.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Nesse texto eu quero falar sobre Inteligência e Sabedoria.

  Dois “itens” que nos tornam tão desiguais quanto nossas digitais.

  A primeira vez que cheguei ao local onde fui designado para trabalhar falei o motivo da minha presença e que precisava ir ao RH.
  A recepcionista me disse:
  “No andar de cima você segue a faixa vermelha.”

  Subi a escada, cheguei no andar de cima, localizei a faixa vermelha e fui seguindo até enxergar a placa que dizia RH.
  É quase inacreditável a quantidade de pessoas que não conseguem fazer algo tão simples.

  A pessoa pergunta por um bebedouro eu digo que no final da faixa preta tem um.
  Essa faixa em certo momento vira para a direita e a pessoa segue em frente...

  O elevador as vezes quebra, é colocado uma placa “manutenção”,
  A pessoa entra no elevador e não entende porque ele continua parado, ou chama e ele não vem.

  Você diz para o cidadão seguir a faixa amarela no chão até o segundo balcão.
  Ele sabe o que é faixa amarela, sabe o que é segundo, sabe o que é balcão, mas incrivelmente não consegue juntar tudo isso em uma ação.

  Nos meus minutos de lanche sento próximo ao final de uma faixa azul larga.
   No final da faixa azul larga tem um aviso na parede “Ecocardiograma”.
  A pessoa está procurando pelo ecocardiograma, está escrito na consulta dela “ecocardiograma”, ela está em um lugar que nunca esteve antes ... qualquer pessoa com inteligência mediana procura alguma placa de orientação, mas não os burros/humildes, eles se recusam a ler qualquer coisa.
  Eles preferem perguntar, se dão sorte encontram alguém que sabe, senão continuam perdidos.

  Como o Hospital é grande a faixa azul larga se deriva em outras 6 faixas estreitas.

  Alguém teve a infeliz ideia de colocar uma dessas faixas estreitas da cor azul também.
  Na folha de consulta da pessoa está escrito “azul/amarela.”
  Mas a pessoa “humilde” só vai no “azul/azul.”

  O guichê do azul/azul passa o dia redirecionando o paciente, se eu fosse eles pediria urgentemente uma mudança de cor daquela faixa. (Podia ser preta)

  Muitas pessoas são burras temos que nos adaptar a elas, é a “rede de proteção” que falo.

  Por esses dias um senhor me parou no corredor, olhou meu crachá perguntou se eu trabalhava ali.
  Isso acontece muito, dá vontade de dizer que eu falsifico crachás e se a pessoa quer um...
  Eu respiro fundo e respondo sim, me esforço para ser pelo menos educado e respeitoso, ser cordial/simpático é muito difícil.
  O diálogo foi mais ou menos assim:

  -Onde o senhor quer ir?
  “Fazer eletro encéfalo no segundo andar.”

  -Segue essa faixa azul, quando terminar o senhor segue a vermelha.
  “Não, mas é no segundo andar.”

  -Aqui é o segundo andar.
  “Tem certeza?”

  -Senhor segue a faixa azul depois a vermelha...

  Uns 5 minutos depois voltando pelo mesmo corredor lá estava o homem.
  Como ele parecia desorientado perguntei se ele queria ir em outro lugar.

  “Eu não encontrei onde faz eletro, no fim da faixa azul não tinha nada.”
  -O senhor não seguiu pela vermelha!?
  “No final da faixa azul não tinha nada.”
  -Vamos lá senhor.

  No final da faixa azul estava lá a vermelha mostrei para ele.

  “Ah, mas eu fui no final daquela azul...”

  É ele ignorou a azul/vermelha que estava em sua consulta e seguiu a azul/azul cuja porta estava trancada.

[As faixas são um sistema eficiente de orientação, mas eu já sugeri que em complemento os corredores principais tivessem números, os burros memorizam melhor números, vejam o exemplo do 13 ... os caras que digitam isso na urna não pensam ... calma, é só um chiste para descontrair]
▬▬▬//▬▬▬
  Eu poderia ficar aqui dando inúmeros exemplos, mas o fato é que eu olho para certas pessoas e me pergunto como podem ser tão desatentas!?
  Não subestimem minha capacidade de observação.
  Eu percebo fácil quando alguém não sabe ler ou tem dificuldade de enxergar, estou falando nesse texto de pessoas sem motivo aparente para não seguirem orientações simples
  Uns falam que são pessoas humildes eu as acho burras mesmo.
 
  Elas precisam sempre ser ensinadas e com sorte decoram o que fazer.
  Depois que a pessoa memoriza para onde vira a faixa preta na segunda ou terceira vez ela não se perde.
  Mas na primeira vez sem acompanhamento ela não tem inteligência para seguir uma instrução simples.

  Há pessoas que são tidas como inteligentes quando na verdade tem apenas boa memória.

  Se a pessoa não tem inteligência, nem boa memória chamamos de “humilde”?

  Eu meço a inteligência de uma pessoa por sua capacidade de seguir orientações básicas quando ela ainda não decorou o processo, em resumo, sua capacidade de aprender.
  Uma pessoa que não consegue seguir uma faixa no chão eu considero uma inteligência bem limitada.
  [“Burro”, nesse texto, não é ausência de inteligência e sim uma dificuldade maior para raciocínio logico.]

  É evidente que naquele dia a pessoa pode estar transtornada, afinal estamos falando de um hospital, se não for estresse ... é limitada mesmo.
  Há quem diga que são só desatentas, mas foco, atenção são componentes básicos da inteligência.
  Veja bem, você está em um ambiente novo e quer chegar a determinado setor, você veio para isso.
  Qual a desculpa para não prestar atenção na orientação ou na sinalização!?

  O próximo estágio da inteligência é a criatividade.
  Pessoas que apresentam soluções tem uma inteligência de boa qualidade.
  Não estou falando da solução copiada embora eu não seja contra copiar soluções é melhor que persistir no erro ou na ineficiência
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Eu acredito que a inteligência é genética e a sabedoria espiritual de qualquer forma já nascemos com elas.

  Aqui cabe uma definição didática.
  Inteligência eu considero a capacidade biológica de um cérebro, sua eficiência em armazenar informações e conecta-las criando algo ou desenvolvendo soluções.

  A sabedoria ... essa é difícil explanar.
  Eu considero sabedoria a eficiência do indivíduo em lidar com a inteligência que tem.

  Imagine uma cozinha.
  Um cérebro bom é uma cozinha muito bem equipada e com a dispensa cheia.
  Um cérebro ruim é uma cozinha mal equipada e com poucos mantimentos

  A sabedoria tem mais a ver com a cozinheira.
  Uma boa cozinheira faz uma comida boa mesmo dispondo de poucos recursos, se tiver muitos recursos vira uma chefe.

  Tem gente que tem um bom cérebro (cozinha) a disposição mas não faz bem nem um omelete.
  Quem não conhece aquelas pessoas que iam bem na escola, educadas, simpáticas ... as quais esperávamos grandes realizações, mas se perdem em drogas, relacionamentos problemáticos, rebeldia sem causa...

  Se a Inteligência e a Sabedoria são definidas sem que tenhamos controle, sobre o que teríamos controle?

  Temos algum controle sobre o ambiente.
  Todos podemos ser um pouco ou muito melhor do que somos.

  O indivíduo burro pode buscar um pouco mais de eficiência, nem que seja decorando processos.
  O indivíduo sem juízo pode buscar um pouco de sabedoria nem que seja decorando pensamentos.

  Mas o ambiente precisa induzi-lo a isso ... não confundir com obrigar /forçar.
  Se prestigiamos a ignorância e a irresponsabilidade como grandes dádivas da natureza, nós pioramos o que já nasceu ruim e reduzimos a eficiência de quem nasceu melhor.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Eu nasci burro.

  Meu primeiro ano de escola foi complicado, eu não entendia nada.
  Eu era bom em ler e escrever, mas matemática e decorar coisas para provas era uma enorme dificuldade.
  Fora meu dom de ler e escrever em tudo mais sou uma aberração.
  Desenho é uma catástrofe, minha letra é terrível.
  Igual toda criança me encantei por aqueles malabarismos de circo, via outras crianças aprenderem aquele movimento com três bolinhas ... eu nunca consegui.
  Hoje em dia vejo pessoas dirigindo e falando ao celular ... eu não consigo.
  Vejo motociclista dirigindo e fumando ou mandando mensagens de textos ... dirigir moto consome toda minha atenção, meu cérebro não é capaz de processar mais nada enquanto dirijo.
  Na adolescência tentei fazer um curso de eletrônica, nos fundamentos básicos vou bem, mas chega um ponto que nada mais faz sentido para mim, talvez seja o problema de memória, para qualquer coisa mais complexa certas informações tem que ser memorizadas e eu esqueço.
  Eu tenho Flash, resquícios de memória, isso não é o suficiente para profissões mais complexas.
  Meus textos demorariam muito mais para serem escritos se não fossem as ferramentas de busca.
  Eu tenho flash de alguma fonte de referência, mas lembrar onde ela está, onde foi que eu li ... é complicado.

  Com um cérebro tão limitado e uma memória curta me intrigava minha capacidade de “ser melhor” (conseguir melhores resultados) que muitas pessoas.

  Eu nasci sábio, faço bom uso da pouca inteligência que tenho.

  Me perceber burro desde cedo me fez estudar mais para compensar.
  Me perceber com pouca memória me fez anotar mais as coisas, me fez escrever mais.
  Me perceber com pouca habilidade motora me fez tomar mais cuidado para evitar acidentes, me fez não perder tempo com coisas que eu sabia que não era capaz de ficar bom.

  Acredito que cada um de nós tem pelo menos uma dessas três ferramentas em destaque:
  Inteligência, Memória ou Sabedoria.

  Você tem que “conhecer a si mesmo”, usar a qualidade que se destaca em você para compensar as outras duas.
  Imagino que as pessoas “melhores” nascem com pelo menos duas qualidades destacadas.
  Não tenho como avaliar a memória de Einstein, mas sua Inteligência e Sabedoria estavam no mesmo alto nível.

  Votar em uma pessoa destacando como “qualidade” ela ter nascido pobre e não ter estudado ... é estranho para mim.

  Maldizer a sabedoria porque ela pode colocar em dúvida os dogmas de alguma religião ... é estranho para mim.

  Por esse dias eu li no Face elogiarem um viciado em crack dizendo que ele é inteligente ... um inteligente que não soube associar os efeitos de crack e a decadência social?
  Um sábio que provoca destruição ao próprio corpo!

Que AMBIENTE estamos construindo!?

  A memória parece ser o menor de nossos problemas atualmente, a tecnologia resolveu esse problema.
  Meu smartphone tem 8 gigas de memória para eu utilizar.

  A Inteligência pode ser aprimorada se induzirmos as pessoas a se informar, buscar conhecimento, elas decorarão processos eficientes que simularão bem a inteligência nata.

  A Sabedoria pode vir através de debates, você se expondo a pontos de vista mais eficientes do que o seu.

  Enfim, definitivamente não somos iguais, mas todos podemos ser melhores e precisamos desenvolver um ambiente que induza a isso.

  De repente você não tem genética para ser um corredor olímpico dos 100 metros rasos, mas fazer caminhadas pode tornar sua saúde mais estável economizando bastante com cuidados médicos.

  De repente você não tem inteligência para desenvolver um smartphone, mas pode descobrir a sabedoria de não usá-lo enquanto estiver dirigindo, isso evita acidentes.

  Um mundo melhor depende da cada um tentar ser melhor e não sei como as pessoas podem ser melhores se não as induzirmos a buscar Inteligência e Sabedoria.

  "Põe quanto és no mínimo que fazes."



  Nunca entendo porque para esses “ideologistas” o TER anula o SER!?
  Pela estranha escala de valores deles os mendigos são o ápice da evolução humana, algo que todos nós deveríamos desejar ser.

  Se TER (possuir bens) é algo tão terrível porque os professores brigam tanto por melhores salários!? [Ter e Ser]


Que fofo...


Anterior          <>        Próximo 

Postar um comentário