domingo, 4 de maio de 2014

Entre Santos e Demônios

  Todas pessoas que conheço fazem parte do "povo", eu faço parte do povo.
  Minhas teorias NÃO são inteligíveis fora desse conceito.

 "O povo é um conjunto de indivíduos, que num dado momento histórico constitui a Nação.
   Se essa nação coincide com a totalidade de um território a ela associada, povo é também o conjunto dos cidadãos de um País, ou seja, as pessoas que, mesmo que constituído por diferentes etnias, estão vinculadas a um determinado regime jurídico, a um Estado."
  [Wikipédia]

  Logo, no povo tem gente de todo tipo.
  A maioria das pessoas que conheço são gente boa.
  Vou escrever sobre os extremos, mas lembrem-se que para um Livre Pensador o mais relevante são os "meios", a média, eu me incluo na média entre a bondade e a maldade, igual a maioria sou mais bondoso que maldoso.

  Ninguém é 100% bondoso nem 100% maldoso.

  Conheci várias pessoas com alto grau de bondade, vou classifica-las de "santas".

  Tenho uma colega de trabalho Ivanilde cuja história é impressionante, sua capacidade de fazer o bem é acima da média.
  Vou reduzir ao mínimo, sem entrar em detalhes para não ser indiscreto, não quero ser processado por uma biografia não autorizada...se houver alguma reclamação deleto essa parte do texto.
  Minha memória não é muito boa, vou contar “como me lembro”:

  “Moça de família” e romântica namorou pouco e casou cedo.
  Depois de casada começou a sofrer horrores, um marido muito possessivo e violento.
  Descobriu que o cidadão tinha problemas mentais, mas para quem pedir ajuda? Todo mundo tinha medo dele.
  Por "sorte" começou trai-la com outra mulher, ele resolveu ir embora e a deixou com filhos pequenos para criar.
  O indivíduo era tão psicopata que chegou a ficar um tempo internado.
  Os anos passaram e já mais velho contraiu uma dessas doenças incapacitantes, sem dinheiro, sem ter com quem contar procurou Ivanilde, ela o recebeu em sua casa e tratou dele até a morte, afinal era o pai de seus filhos.
  Ivanilde é vegetariana, não come outro ser vivo.
  Eu, como não presto, digo a ela que planta também é ser vivo...
  Ela não tem argumento para me contradizer apenas diz que não come animais.
  Ela fala de como bois e frangos são confinados e da crueldade que é ... eu concordo com ela.

  Por isso defendo a diminuição de humanos no planeta para que nossa necessidade de produzir alimentos não seja tão grande.

  Cães e gatos doentes que aparecem na casa da Ivanilde são tratados com todo carinho, seu amor por animais é ... nem sei o que dizer, eu sinto, não consigo expressar em palavras.
  Quando estou perto de uma pessoa muito boa algo me atinge, algum tipo de energia não identificável.
  Ivanilde trabalha na área da saúde e seu cuidado com os pacientes é coisa de "santa".
  Como já trabalhou muito na vida ela tem dores musculares, não vive seu melhor momento com relação a condição física, mesmo assim esquece suas dores para cuidar das dores dos outros... coisa de santa.
  Eu, como não presto [se comparado a gente assim], digo que ela não teria dores se comesse uma boa churrascada...
  Muitos me mandariam para “PQP”, mas não Ivanilde ela não maltrata animais.



  Outra pessoa admirável [entre tantas que conheci] é minha cunhada Roseni.
  Ela cuida com tanta dedicação dos filhos e marido, pensem naquela super mãezona.
  A mulher não para, está sempre arrumando alguma coisa, fazendo um doce, uma comida diferente.
  Gosta de ver a família e amigos reunidos, por ela sua casa estaria sempre cheia, sempre em festa.
  Por anos trabalhou como voluntaria em uma escola, muito querida, muito amada por todos.
  Por um tempo precisou trabalhar fora e fez tudo com igual competência, aquela mulher pau para toda obra, muito querida no supermercado Dalben onde trabalhou.
  Infelizmente sua netinha Bianca nasceu com problema neurológico e como super mãe que é largou tudo para ajudar a filha.
  A criança praticamente foi desenganada, mas o amor, a dedicação de Roseni são tão grandes que os resultados são inacreditáveis...coisa de santa.






  Fico pensando como seria um mundo só de Ivanildes e Rosenis?

  Se existe alguma dimensão melhor que essa deve ser cheia de pessoas assim, paz e amor em um grau inimaginável.
  Se minha esposa me fizesse sofrer muito e me procurasse no final da vida, minha porta seria mais uma a bater no rosto dela, só a ajudaria se isso me custasse bem pouco.
  Todos sabem que eu permitiria que a mulher abortasse crianças com sinais de deficiência.
  Em um mundo de Ivanildes e Rosenis eu não seria aceito.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Admiro pessoas santas, mas não as invejo, não gostaria de ser igual elas.

  Porquê?

  Na situação em que nos encontramos também existe o reverso da moeda, pessoas "demoníacas."

  Pessoas iguais eu que flutuam entre a luz e a escuridão de uma certa forma acabam protegendo as almas "iluminadas", das almas "sombrias".

  Traduzindo para algo mais inteligível:

  A maior parte do povo é honesta e trabalhadora, mas como há muitos bandidos não temos como dispensar a polícia.
 Mesmo os bandidos sendo em menor número eles dominariam a sociedade se a maioria de nós fossemos "santos".
  Sei, sei o ideal seria que não existissem gente de mal caráter, mas como conseguir isso?
  Não reduza tudo ao “simplismo” da educação, pessoas bem alfabetizadas e educadas também cometem crimes:

  "Edelvânia indicou a localização do corpo e confessou ter participado do crime.
  A assistente social relatou à Polícia Civil que a madrasta queria fazer o menino dormir e, por isso, tentou dopar Bernardo em Três Passos, antes de levá-lo de carro a Frederico Westphalen.
  Na estrada entre as cidades, a madrasta foi multada – momento em que um policial avistou o garoto acordado.
  Edelvânia também disse que Graciele repetiu a dose ao chegar ao município vizinho e depois aplicou uma injeção letal em Bernardo.
  O advogado de Edelvânia afirma que ela não presenciou a execução e apenas auxiliou Graciele a ocultar o corpo.
  Edelvânia também está presa temporariamente e foi transferida nesta quarta para a Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba."

  O pai de Bernardo o tratava com uma indiferença quase inexplicável "nessa vida".
  Se ele não queria mais o garoto porque não cedeu a guarda para a vó materna?
  Se a madrasta Graciele tinha tanto controle sobre o companheiro porque não o convenceu a ceder a guarda do filho?
  Essa "alma sombria" dopa um garoto de 11 anos com a intenção de mata-lo e encontra quem a auxilie!
  Coisa de demônios.

   “Em 4 de abril, Bernardo foi levado à cidade de Frederico Westphalen, vizinha a Três Passos, onde morava, para supostamente visitar uma "benzedeira".
  Conforme o depoimento, Edelvania e Graciele, cujo apelido é Kelly, "mandaram ele deitar sobre uma toalha de banho cor azul.
  Kelly aplicou na veia do braço esquerdo, com uma seringa, e ele foi apagando".
  Nenhuma das duas conferiu a pulsação de Bernardo antes de enterrá-lo.
  O menino foi despido e colocado na cova, feita dias antes por Edelvania. Graciele jogou soda no corpo, para que a decomposição fosse mais rápida, e tapou com pedras e terra.”

Coisa de demônios ... 😩


  Voltando a real razão dessa sequência.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Não entendo porque as pessoas santificam ou demonizam políticos, militares, líderes religiosos... odeiam a classe média.

  Generalizam uma coletividade a rotulando de demoníaca ou santa quando deveriam analisar o INDIVIDUO.

TODOS SOMOS POVO.

  Entre nós há todo tipo de pessoa, todo tipo de caráter.

  O principal é entendermos que alguém na Presidência por melhor que seja NÃO TEM COMO RESOLVER TUDO SOZINHO.
  Mas sem dúvida é uma peça chave.

  Os partidos são feitos por pessoas por isso a importância de nos candidatarmos ou pelo menos votar em pessoas com boa escolaridade, ficha limpa, que tenham demonstrado alguma competência administrativa.

  Renan (por exemplo) é Senador porque ALAGOANOS ELEGERAM.
  Quem tem “raiva” de Renan deveria primeiro questionar seus eleitores.
  Quanto a seus pares no Senado é responsabilidade de cada brasileiro que votou ou “não votou” (lavou as mãos)

   No mais é optar pelo que tem.
  O partido não é tão importante a medida que podemos fazer uma limpa geral neles também.

  Nas eleições serão votados o Presidente da República e em cada Estado Governador, Senador, Deputados Federais e Deputados Estaduais, que para serem considerados elegíveis, de acordo com a CF/88, art. 14, § 3°, devem cumprir as seguintes condições:

Ter a nacionalidade brasileira;
O pleno exercício dos direitos políticos;
O alistamento eleitoral (ter o Título de Eleitor);
O domicílio eleitoral na circunscrição na qual pretendem se eleger;
A filiação partidária;
A idade mínima de:
35 anos para Presidente e Vice-Presidente da República e Senador;
30 anos para Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal;
21 anos para Deputado Federal e Deputado Estadual ou Distrital.

  Alienígenas e entidades espirituais NÃO estarão na disputa.
  Qualquer um que seja eleito será do povo brasileiro.
  Você tem que escolher o que acha melhor ou menos pior, se achar que tem chances pode até concorrer também
  Não seja infantil procurando perfeição nas pessoas.

  Você é povo não é perfeito, políticos são povo não são perfeitos.


  Essa lógica entra em sua mente?





  Para terminar o texto mais animadinho minhas sinceras homenagens aos Hospitalhaços, um trabalho tão singelo, tão humilde que consegue ser tão importante...  coisa de santos. 




anterior         <>              próximo
Postar um comentário