quarta-feira, 12 de março de 2014

Por que você não se candidata?

  “Meu ideal político é a Democracia, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado.” 
[Albert Einstein]

  O título do texto é uma pergunta que tenho feito a vários comentaristas nas redes sociais.

  Fundar um partido é complicado para o cidadão "comum" no sentido de pouco conhecido, mas não é impossível.
  Se já existe tantos partidos, qual a real necessidade de criar mais um!?
  No entanto se você tem cacife para isso...faça!

Requerimento:​​
  O requerimento do registro de partido político deve ser encaminhado a um
cartório do Registro Civil das Pessoas Jurídicas, em Brasília.
  O documento precisa estar assinado por pelo menos 101 fundadores com domicílios eleitorais distribuídos em, no mínimo, nove Estados.
Assinaturas:
  Já com personalidade jurídica, o partido começa o recolhimento de assinaturas de apoiamento de eleitores.
  A quantidade mínima de assinaturas necessárias corresponde a 0,5% dos votos válidos dados na última eleição para a Câmara dos Deputados, o que, nos cálculos de hoje, equivalem a cerca de 490 mil assinaturas.
  O apoiamento de cada eleitor deve ser recolhido em pelo menos nove Estados e deve corresponder a, no mínimo, 10% do eleitorado de cada uma das unidades da federação escolhidas. 

  Para um líder sindical não é muito difícil, para um pastor tipo RR Soares também não, eles tem sedes espalhadas pelo Brasil inteiro o que é de grande ajuda.
  A Marina teve quase 20 milhões de votos pelo PV e como ficou conhecida no Brasil inteiro está perto de fundar um novo partido, a Rede.
  Perceba que não é só uma questão de dinheiro, você tem que participar de algo que lhe proporcione algum alcance Nacional.


  Para concorrer por um partido já existente é mais acessível.
  Tudo depende da sua capacidade para conseguir votos.
  De acordo com essa aceitação popular e apoio dos líderes do partido você pode tentar de Vereador até Presidente, o dinheiro da iniciativa privada chega de acordo com suas chances de vitória.
  Claro que tem aquele empresário que gosta de um candidato, empresários não são robôs alienígenas, Abílio Diniz, por exemplo, já declarou grande simpatia por Lula.
  Mas no geral os empresários fazem suas apostas, os dois ou três melhores colocados recebem o grosso das doações.

  Eu particularmente sou contra a contribuição de pessoa Jurídica, isso deveria ser proibido.

  O empresário é um cidadão, sua empresa não.
  Pensem na Vale que é uma sociedade anônima, você tem ações da Vale e quer votar na Dilma, mas o Diretor Presidente decide contribuir com a campanha de Marina Silva.
  Caraca, o apoio financeiro de uma empresa desse porte é significativo, você é um cidadão acionista e tem que engolir a empresa apoiando outro candidato!?

  É a "Empresa Vale" que vai usar o SUS ou o transporte público!?

  Se o Diretor quiser tirar do próprio salário para ajudar alguma campanha...tudo bem, ele como cidadão tem esse direito; agora usar o dinheiro da Empresa... é ilógico.
 

   "Para concorrer a cargo eletivo, o eleitor deverá estar filiado ao respectivo partido pelo menos um ano antes da data fixada para as eleições majoritárias ou proporcionais.”
[TER JUS]

  Caso você simpatize com algum partido não precisa concordar com 100% do estatuto.
  Se você tiver uma tendência a ideologia Comunista/Socialista/Esquerda não falta partido para se filiar.
  Se você tiver uma tendência ao Capitalismo/Liberalismo fica bem mais complicado, todos os partidos no Brasil defendem uma forte intervenção do Estado na economia exatamente como acontece hoje.

  O Brasil nunca teve um Governo de “Direita”.

Os militares criaram mais de 500 estatais, na pratica fizeram um Governo de “centro esquerda”.

Falam que o Sarney era de “direita”, mas quando foi Presidente congelou com o poder do Estado todos os preços.
  Quando alguém adepto do liberalismo econômico faria isso!?

Collor confiscou toda poupança algo impensável para quem prega estado mínimo.

Depois vieram PSDB e PT partidos de esquerda sem sombra de dúvida.
  FHC fez algumas privatizações meia boca, foi o suficiente para taxa-lo de “neoliberal”.




  PSDB é de Direita!?

Partido da "Social" Democracia Brasileira.

  "Social" é só um eufemismo para Socialista e "Democracia"...todo partido esquerdista diz lutar pela Democracia, mas a primeira coisa que faz é cercear a liberdade de imprensa, sempre que conseguiram estabeleceram uma ditadura.
  A mídia só divulga o que o governo quer que divulgue, isso vai alienando as “massas” que vota como o governo quer que ela vote.

  A esquerda “moderna” não defende mais a estatização generalizada porque entendeu que com a economia tão diversificada manter todos os meios de produção como propriedade do Estado é inviável.
  Optaram pelo “Capitalismo de Estado” iniciado originalmente por Hitler e Stalin.
  [Detesto esse nome deveria ser algo como “Socialismo de Compadres” ☻]



  Hitler e Stalin permitiam a empresa privada desde que o proprietário estivesse “alinhado ao Governo” senão ... era um traidor da pátria e seria expropriado.

  Lembram o que o Serra fez com a lei antitabagismo?

  É uma lei importante, mas proibir até o “proprietário” de um estabelecimento permitir cigarro em sua PROPRIEDADE é um exagero.
  Mesmo que o cara estabeleça uma área para não fumante ele é proibido por lei!!
  É uma intervenção do Estado SEM LIMITE, o que mais Serra faria?


  Tivemos muita sorte de ter um Pedro Malan e mais tarde o Henrique Meireles.
  Mérito de FHC e Lula por optarem por gente um pouco mais "ajuizada".
  A Dilma optou pelo Mantega e foi um grande passo atrás.


  Voltando a essência desse texto:

  Você deve entender que é muito difícil se eleger [ter sucesso] para qualquer coisa, isso não é só na política.

  Por que você não é Diretor na Empresa que trabalha?

  Por que você não presta concurso público e se classifica para um bom emprego?

  Por que você mulher não conquista fácil o homem que ama e se casa com ele?

  É fácil depois de ralar muito em um curso técnico ou faculdade conseguir o emprego dos seus sonhos?

  Eu acredito em sorte, tem coisas que caem meio que do céu, a vida te leva por boas situações.
  Entretanto isso não acontece na maioria das vezes com a maioria das pessoas.

  Quem consegue se eleger por sorte ou competência merece RESPEITO.

  Se consegue se eleger com práticas criminosas PRECISA SER PRESO.

  No texto anterior eu fiz um questionamento:

  É justo que alguém mais inteligente tenha uma qualidade de vida melhor?

  Observo que isso não ocorre necessariamente, mas quando ocorre considero justo.

  Geraldo Alckmin superou todos os outros candidatos, ganhou no primeiro turno a eleição para Governador em SP, sem dúvida nenhuma é um feito para poucos, seu nome ficará na história.

  Um cidadão eleito, seja qual for o cargo, merece muito respeito [não confundir com idolatria], merece ganhar bem, ter “algumas” mordomias, mas em nenhum momento ficar ACIMA DA LEI.

  Dilma foi legitimamente eleita, um grande, um enorme feito.
  É uma vergonha o cidadão vaiar um Presidente da República, o cargo político mais importante de um país merece respeito.

   No Brasil há um desrespeito constrangedor contra políticos legitimamente eleitos, coisa de SELVAGENS.

  Se está tão insatisfeito com os políticos eleitos e acredita que pode faze melhor...


  POR QUE NÃO SE CANDIDATA!?





anterior         <>              próximo
Postar um comentário