segunda-feira, 4 de abril de 2016

IRRELIGIOSOS

  “Em 2008, o pesquisador britânico Richard Lynn concluiu que países com alto QI são mais ateus.
  É o caso da população japonesa, que mantém a média 105 - uma das mais altas já registradas.”
  Japão:
  População127 milhões
  Ateus82 milhões = 65%
_________________________________________________
_________________________________________________
  Parei de assinar a Superinteressante porque ela tem uma tendência ao Ateísmo e Socialismo, duas correntes de pensamento as quais não tenho bons argumentos para defender.

  No futuro seremos a maioria ateus?

  Essa é a aposta, o sonho dos ateus, mas acho que irão quebrar a cara mais uma vez, vamos entender porque.
  Os ateus tem a ilusão que eles são os responsáveis pelo desenvolvimento de algumas nações, mas isso não confere eles são apenas subprodutos.
  Mas Socialistas e Ateus são hábeis na arte de sofismar.

 SofismaArgumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade, que, embora simule um acordo com as regras da lógica, apresenta, na realidade, uma estrutura interna inconsistente, incorreta e deliberadamente enganosa.

  Vejam como a religiosidade no Japão é tratada bem diferente na Wikipédia:

  “As maiores estimativas para o número de budistas e xintoístas no Japão são de 84-96% da população, representando um grande número de crentes em um sincretismo dessas duas religiões.
  No entanto, essas estimativas baseiam-se em pessoas com uma associação com um templo, ao invés do número de pessoas que realmente seguem a religião.
  O professor Robert Kisala da Universidade de Nanzan sugere que apenas 30% da população do país se identifique como pertencente a alguma religião.” [Wikipédia]

 Enquanto para Superinteressante 65% da população japonesa é de ateus, a Wikipédia praticamente não fala da existência de ateus no Japão.

 Qual publicação está mais próxima da verdade?

  Vamos sair um pouco do Japão, vamos explorar outros povos outras civilizações, audaciosamente indo onde poucas mentes vão...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Inglaterra e Estados Unidos são bons exemplos de estados laicos e democráticos.
  Não consta que ateus tenham contribuído significativamente com o progresso dessas nações.

  Será que no futuro Inglaterra e Estados Unidos terão ao menos 51% de pessoas “se declarando” ateias?
  Se declarar sem-religião não pode ser sofismado como se a pessoa se declarasse ateia.

  “Embora povos classificados como irreligiosos podem não seguir qualquer religião, nem todos necessariamente não acreditam no sobrenatural ou em deidades; assim como uma pessoa pode ser um teísta sem uma religião ou ser um não praticante.
  Em particular, aqueles que associam religiões organizadas com qualidades negativas, mas ainda mantêm crenças espirituais, poderiam ser descritos como irreligiosos.
  Atualmente [2007], 16% da população mundial (1,1 bilhão de pessoas)” [Wikipédia]

  As nações são constituídas de pessoas, as pessoas passam por certos estágios e as nações são reflexos desses estágios.
  Eu não sou a medida de todas as coisas, mas vou me expor como referência.

  Eu tenho um pensamento “plagiado” dos meus amigos mortos.

  SEM FILOSOFIA/CONHECIMENTO somos presas fáceis de dogmas, de fanatismos.

  POUCA FILOSOFIA/CONHECIMETO nos aproxima do determinismo dialético.

  MUITA FILOSOFIA/CONHECIMENTO nos faz perceber que ... há mais mistérios entre céu e a terra do que supunha nossa pouca filosofia.

  Sem conhecimento e com pouca meditação eu fiquei por muito tempo fortemente influenciado por dogmas, até coisas bobas como não deixar o sapato de cabeça para baixo que a mãe morre ou não quebrar espelhos porque isso provoca 7 anos de azar...

  Confesso que não tive uma fase de ateu, foram momentos.
  Como desde uns nove anos me interesso por filosofia, com 10 anos já tinha lido muito Sócrates.
  Só sei que na adolescência eu já tinha uma dose cavalar de Filosofia/Conhecimento eu saí quase que automaticamente da fase dogmática para a que tenta analisar com isenção os “mistérios”.

  Quando ocorre uma melhora econômica, democrática e educacional, mais pessoas se interessam por analises existenciais ... adquirem “pouca” filosofia e questionam dogmas.
  A princípio se revoltam por permanecerem cegas, se sentem enganadas por padres, pastores, líderes religiosos em geral.
  O ateísmo surge como opção.
  É como se depois de um longo relacionamento você fosse traído e colocasse fim em tudo jurando nunca mais se apaixonar ou ter um relacionamento sério.

  No entanto a maioria de nós acaba se envolvendo com outra pessoa.
  Da mesma forma ao nos desencantarmos com os livros sagrados queremos distância de tudo que um dia acreditamos ser "divino".
  Mas assim como nossos antepassados distantes perceberam "interferências"... nós percebemos interferências.

  Os povos desenvolvidos passam por um aumento dos questionamentos e consequentemente muitos se afastam de dogmas religiosos baseados em percepções de pessoas que viveram há milênios, no caso dos cristãos há uma decepção natural com os evangelhos e suas historinhas mal amarradas.
   Porém, em persistindo numa filosofia de melhor qualidade o futuro nos aponta uma população agnóstica que não pode ser confundia com ateia.

Cada um terá sua maneira de viver a "espiritualidade".

  Sempre haverá pessoas que gostam de rituais, de participar de uma comunidade.
  Um jeito de muitos vivenciarem a espiritualidade será frequentar igrejas tal qual acontece hoje, mas sem fanatismos.
  Vemos muito isso na igreja católica.
  O católico se sente bem ouvindo músicas sacras, o sermão do padre, os rituais de batismo, crisma, casamento, a reunião em comunidade para obras de caridade ou para arrecadar fundos para manutenção da igreja.
  Mas católicos não são fanáticos.
  Sexo antes do casamento, fazem.
  Carnaval, participam.
  Não se privam da bebida, apenas condenam o excesso.
  O Papa não aprova o uso de camisinha, mas os católicos que não concordam com a opinião do Papa ... usam camisinha.
  Enfim, o católico é um religioso Light.
  O Catolicismo teve sua fase infantil, de selvageria, seus críticos adoram falar do tempo das Cruzadas e da Inquisição, mas isso já foi há tanto tempo.

  O importante é que houve uma evolução, o Vaticano não tem mais exércitos e faz séculos que não queima ninguém na fogueira.

  Uma questão atual é a pedofilia.
  A igreja tem pago indenizações milionárias e parece que há um firme propósito de combater esse desvio moral de tantos padres.
  Confesso que depois desses escândalo eu esperava um esvaziamento maior da igreja católica, mas o fundo do poço não foi tão fundo assim.
  Com o movimento carismático acredito que a igreja se estabilizará e até voltará a crescer modestamente.
  Eu acredito que uma ótima decisão do Vaticano seria liberar os padres do celibato.
  Deveria fazer igual Paulo, recomendar o celibato, mas não torna-lo obrigatório.
  Não acredito que o atual Papa tenha tal força e coragem, quem sabe o próximo.
  Uma outra mudança interessante seria permitir que freiras comandassem missas e até fossem líderes em paróquias.
  Estatisticamente as mulheres são muito mais “crédulas” que os homens.

  Eu gosto da Igreja Católica, tenho um ótimo motivo para isso ... ela nos proporciona muitos feriados☻

  Os religiosos ainda serão maioria por muito tempo, os sem religião crescerão cada vez mais e aposto que serão maioria, já são em vários países.
  Os ateus ficarão com seus 10 até 15%, entre os ateus muitos serão “lights” ... sem esse fanatismo expresso atualmente em seus sites.
  É a lógica:

  Se a Religião perde importância o combate feroz a ela também perde.


  Quando você estiver em um site ateu e eles colocarem números altos com relação ao ateísmo ... tome cuidado!
  Entenda que mesmo em uma publicação com ares de “isenta” como a Superintessante [só um exemplo] o repórter ou o editor pode privilegiar seu ponto de vista pessoal.
  Eu parei de assinar a Super porque ela tende para o ateísmo e socialismo, duas correntes de pensamento que eu não simpatizo.
  Analisem comigo essa matéria:
▬▬▬//▬▬▬
  Qual é o país com mais ateus no mundo?

  É a Suécia. Lá, 85% da população não tem nenhuma crença ou não acredita em Deus.

  Esse foi o resultado da pesquisa Ateísmo: Taxas e Padrões Contemporâneos, do sociólogo norte-americano Phil Zuckerman. Segundo ele, os suecos aprendem sobre cada uma das religiões na escola e são livres para escolher seguir ou não uma delas.
  E isso se repete na maioria dos países com alto índice de ateísmo.
  Vale lembrar que o estudo engloba ateus, agnósticos e não-crentes em Deus e o ranking é baseado na porcentagem populacional de cada país.
  Enquanto os ateus negam a existência de Deus, os agnósticos garantem não ser possível provar a existência divina.



Suécia: 85%

População: 8,9 milhões
Ateus: 7,6 milhões
▬▬▬//▬▬▬
  Essa matéria é sofisma de péssima qualidade.
  A Thais Sant’ Ana [responsável pela matéria] faz uma pequena ressalva que o leitor mais apressado nem vê.
  Depois é uma exaltação escancarada ao ateísmo.
  Por conta própria ela taxa agnósticos e deístas de ateus.

  Escolhi essa matéria em especial porque ela serve de fonte para muitos defensores do ateísmo, mas esse tipo de matéria tendenciosa tem de monte na Internet.
  Sei, sei você vai falar que sites pró religião também existem aos montes.
  Acontece que nesse texto estou escrevendo sobre ateísmo.
  Se você colocar a palavra “Bíblia” no campo de pesquisa do Blog verá facilmente que eu critico duramente o fanatismo religioso.
  Dito isso entenda a diferença:

Agnósticos Entendem que as questões metafísicas ou religiosas não são possíveis de análise pela razão humana.
  O agnóstico não tem uma crença certa nem uma descrença certa em uma divindade, mantendo que não é possível resolver o problema(incognoscibilidade).

 [Não me declaro agnóstico porque minha aposta é que existe “espíritos” os quais eu considero “outras formas de vida”, se somos essencialmente espíritos ou se nunca seremos essa forma de vida ... é uma outra aposta... não sei.]

AteusNão creem na existência de qualquer deus.
  Ateus podem ser materialistas, isto é, não acreditam na existência de deus algum, nem da alma humana, nem qualquer outro tipo de coisa que não seja material, ou podem não acreditar na existência de deus(es) podendo eventualmente aceitar certas idéias imateriais como a alma humana.
  Ateísmo não é religião, mas algumas religiões como o jainismo e o budismo também não acreditam na existência de deus(es).

  [Não me declaro ateu porque eles acreditam que somos apenas uma máquina biológica, eu não nego essa possibilidade, mas não é minha principal aposta.]

Deístas Acreditam na existência de um ser superior (ou deus), e defendem que a existência de deus pode ser compreendida por intermédio da razão.
  Contudo, os deístas não seguem qualquer religião denominacional.  
  Para o deísta, as pessoas devem assumir a responsabilidade pelos seus atos, e procurarem a felicidade nesta vida terrena, ao invés de aceitarem os tormentos das injustiças sociais em procura de uma vida eterna de caráter duvidoso. Os conceitos de "inspiração" e "revelação divina" não são negados, mas o deísta dúvida se realmente a pessoa as recebeu.

[Não me declaro deísta porque não credito em um “Deus Pessoal”, acredito em Deus como um sistema]

  Eu me declaro um Livre Pensador, meu foco principal é o mesmo dos deístas:

  “As pessoas devem assumir a responsabilidade pelos seus atos, e procurarem a felicidade nesta vida terrena, ao invés de aceitarem os tormentos das injustiças sociais em procura de uma vida eterna de caráter duvidoso.”

  De onde viemos é mistério.
  Para onde vamos é mistério.
  O fato concreto é que estamos aqui.


  Essa lógica entra em sus mente?


▬▬▬//▬▬▬

 “(William) vá no Wikipédia de novo e procure budismo, achará uma filosofia de vida não teísta.
  Procure não teísta no Wikipédia e entenderá um pouco melhor a descrença em deuses característica do budismo praticada no Japão, mesmo sendo um ateísmo " fraco " ou agnosticismo, o teísmo é minoria.”
  [Comentarista no G+] 
▬▬▬▬
Os budistas acreditam que Buda reencarna.
O que pode reencarnar que não seja o “espirito”?

  A maioria das correntes budista tem a concepção de Karma como resgate de “vidas passadas”.

  QUAL ATEU “CLÁSSICO” DEFENDE ISSO?

  Os budistas na pratica tem a mesma concepção (aposta) que eu.
  Não existe um “Deus Pessoal”, um senhor de barba branca todo poderoso, criador de tudo, lançador de raios...

  Existe um sistema que podemos denominar de “deus” ou “universo”.

  Budistas são ateus light?

  Ateus que acreditam em “espíritos” que reencarnam!


Anterior          <>        Próximo 
Postar um comentário