quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Adolescência Política

   “A CULTURA pode jogar o QI médio para baixo.”

  “Se não incentivamos nossas criança e adolescentes a serem mais racionais, responsáveis por suas ações ... o QI geneticamente baixo fica ainda mais prejudicado e o QI alto não se desenvolve em todo seu esplendor.”





  Acredito que o maior responsável pelo desenvolvimento de uma nação é o QI médio da população.

  Acredito que o maior responsável pelo desenvolvimento de uma nação é a CULTURA de seu povo.
 
 População, conjunto dos habitantes de determinado lugar, região, país.

  Povo, conjunto de pessoas que falam a mesma língua, têm costumes e interesses semelhantes, história e tradições comuns.

  A vida não é exata, na Filosofia podemos acreditar/apostar em várias coisas, a aposta varia de acordo com a situação.
  Por vezes deparamos com enigmas indecifráveis.

  O Brasil apesar de toda sua riqueza natural é um país subdesenvolvido porque nosso QI médio é baixo e desenvolvemos uma Cultura pouco eficiente?

  O Brasil apesar de toda sua riqueza natural é um país subdesenvolvido porque nossa Cultura pouco eficiente puxou nosso QI médio para baixo?

  Na dúvida eu vou produzindo textos considerando as duas apostas.

  A Filosofia Matemática é um convite a racionalidade analisando fatos, estatísticas, um acumulo de informações e conhecimentos que melhoram o QI.  

  A Terapia da lógica é um questionamento sobre nossos costumes/tradições, uma análise comportamental.
  Fundamentamos em que nossas crenças?
  A Cultura só pode ser melhorada se debatermos sobre ela, exaltar o que conseguimos fundamentar como bom e reprimir o que passou a não ter um sentido prático mesmo que no passado tenha sido muito útil.

  Vamos a um exemplo prático.

  Culturalmente somos contra o fechamento de escolas, “nada justifica um absurdo desses.”

  E se a análise dos números indicam que precisamos fechar escolas em determinadas regiões?

  Vamos ignorar a “Cultura” ou o “QI”?

  “EU” não ignoraria nenhum dos dois.
  Se os números indicam que devo fechar escolas eu fecho escolas.
  Mas quais escolas?
  As menos tradicionais.
  Aqui em Campinas temos o colégio Culto a Ciências, se há um excesso de vagas na região que ele está eu manteria esse prédio tradicional em sua função tradicional.
  Em países desenvolvidos temos prédios históricos usados para a mesma função essencial a séculos.

  Vi na TV protestos violentos aqui em SP contra uma possível fusão de escolas públicas.
  Até onde analisei, a proposta é boa, não entendi o protesto a não ser por aquela máxima de alguns grupos anárquicos:

"Se há Governo sou contra."

  Ao invés de conhecerem a proposta, os argumentos, analisar, fazer sugestões ... simplesmente protestam invadindo prédios!?
  O Governo alega que escolas com capacidade para mil alunos estão com bem menos que isso.
  Esse dado é muito fácil de ser verificado pelas inúmeras entidades que participam do protesto se o dado é falso contestem, divulguem.

  Eu acredito que de 20 a 30 alunos na sala de aula é uma quantidade razoável.
  Menos de 20 defendo que aumenta muito os custos e mais de 30 dificulta o aprendizado.
  Como somos um país em “construção” [Infraestrutura ineficiente], com Estados e União endividados, eu sugiro o máximo de 35 alunos por classe até que naveguemos em mares econômicos mais tranquilos/desenvolvidos.
  Não adianta “comer angu e arrotar peru.”

  Eu estudei no Geny Rodrigues aqui em Campinas, tinha muita criança.
  A rua Minas Gerais ficava repleta de alunos.
  Anos mais tarde minhas filhas estudaram na mesma escola e fiquei surpreso com a pouca quantidade de alunos.
  Na minha percepção, quando estudei tinha 3 vezes mais crianças.
  Sinceramente não vejo sentido em manter ☛prédios públicos subutilizados, não é lógico.
  A princípio NÃO sou a favor de vender, geralmente são áreas muito valorizadas, mas dar outra destinação publica [creche, posto de saúde ou atendimento municipal, delegacia, curso profissionalizante ...] ou alugar pelo preço de mercado é aceitável.

  No entanto vemos adolescentes protestando contra qualquer tipo de reforma e não faltam adultos os apoiando.

  Será que adolescentes são as pessoas mais indicadas para decidirem quais os caminhos da educação no Brasil?

  É evidente que ouvi-los faz parte do processo, mas com um peso menor, sem direito a invasão de prédios públicos.
  Eu não deixo que minhas filhas adolescentes decidam os rumos que nossa família deve tomar.
  Elas são ouvidas, mas as decisões são minhas e de minha esposa.

  E fácil achar no YouTube jovens sendo entrevistados sobre o porquê das invasões e quando respondem não conseguem defender objetivamente sobre o que são contra.
  Claro que geralmente quem entrevista é contra a invasão e procura colocar os jovens em uma saia justa, mas isso é uma faca de dois gumes, o manifestante pode dar uma boa resposta defendendo a causa e abalar o entrevistador.

  Tem também a possibilidade do entrevistador editar a matéria, só levar a público os diálogos que ele se saiu bem.
  Não me subestimem, eu sei desses por menores.
  Vou direto a fonte, no Face ou no G+, visito a página de quem defende as invasões.
  Nelas também não encontro argumentos apenas palavras de ordem.

  “O Governo quer o povo burro”.
  “Quem não constrói escolas, constrói presídios.”
  “O povo unido jamais será vencido.”
  “Fora (qualquer um que esteja no Governo)”
  “Reacionários, fascistas, golpistas ... manipulados da TV aberta”
 
  Palavras de ordem são “culturais”, pensamentos que passam de geração para geração
  Não são necessariamente algo do mal, o problema é quando as repetimos feitos papagaios sem considerar as situações, os fatos.

“Em briga de marido e mulher não se mete a colher”.

  Tá, isso vale para a maioria das situações, mas um homem está espancando a esposa, você tem condições de fazer alguma coisa, nem que seja ligar para polícia, vai se omitir por conta de uma tradição, “frase de ordem” !?

“Quando um não quer dois não brigam.”

  Fala sério!
  Eu não saio de casa com a intenção de brigar com ninguém, mas por vezes é inevitável.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Adolescentes tem uma estranha atração pelo Socialismo/Esquerda.

  Se sabem que o Capitalismo é mais eficiente porque insistem no Socialismo que historicamente deixa muito a desejar?

   O problema é que muitos permanecem nessa adolescência ideologia mesmo com o passar dos anos.

  "Um homem que não seja um socialista aos 20 anos não tem coração.
  Um homem que ainda seja um socialista aos 40 não tem cabeça."
[Georges Benjamin Clemenceau]

 Confesso que ainda não decifrei o seguinte enigma:

1 -  Nós humanos na adolescência somos inundados por hormônios que nos levam a pensamentos românticos, nos preparam para o sexo, namoro, procriação.
     Ocorre o efeito colateral de sintonizar nossa mente com ideologias românticas.

  E/Ou

2 – Ideologias românticas são fruto de alguma doutrinação em nossas escolas a partir da década de 60 quando com a ascensão da URSS a maioria apostou que o Socialismo/Comunismo era o futuro da humanidade.

  Até um tempo atrás eu apostava mais na doutrinação, mas ao ler pensadores que viveram por volta de 1900 percebi que eles já notavam muito romantismo nas propostas socialistas.
  Com a revolução Russa de 1917 e parecendo que esse regime era eficiente os pensadores que questionavam o comunismo ficaram calados ou em terceiro plano.

  Fora esses fatos históricos percebi que “artistas” em geral tem uma tendência ao socialismo.
 
  Artistas por terem como matéria prima a emoção são mais românticos e isso traz uma grande vantagem para ideologia comunista.
  As mensagens embaladas em emoções ludibriam a razão, a análise dos fatos e resultados.
  O diretor do filme é simpático ao socialismo então ele leva essa arte para a pregação ideológica.
  O mesmo faz o músico, o cantor, o ator.
  Se não diretamente na obra, nas entrevistas.
  Os fãs dos artistas os idolatram, a opinião deles basta.

  Certa vez um comentarista disse que mais pessoas deveriam ser como o Bono Vox do U2 em sua incansável defesa das “causas humanitárias”.

  Vamos a um fato:

  “Bono Vox é o cantor mais rico do mundo, mas a maior parte da fortuna não veio da música.
   Ele faturou US$ 1,5 bilhão investindo no Facebook, mais do que conseguiu durante toda a carreira com o U2”

  Quando Bono vai dividir tudo que tem com os pobres!?
  Com tantas gente passando fome ele investe no Face Book!

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Ideologias românticas estão por toda parte.
  Vestidas de religião, autoajuda/fórmulas para o sucesso, utopias políticas/econômicas...

  É importante que você adolescente se interesse mais por História.

  Não fique repetindo feito papagaio palavras de ordem.

  Sexo é lindo, mas sem cuidado provoca gravidez (e doenças), uma realidade difícil de lidar para quem nem chegou a vida adulta.

  “Não adianta adiar pra outro dia qualquer, tanto desejo deixar pra quando Deus quiser
  Não há razão pra esse medo de um erro cometer, é só fazendo amor que se pode, amor, aprender.
  Sem preconceitos, sem compromissos, só o prazer.”


  Essa música do Guilherme Arantes é uma delícia, está no meu MP3, dá vontade de sair metendo por aí 😄
  “Fazer amor” sem preconceito, sem compromisso, ninguém é de ninguém.

  “Não há razão pra esse medo de um erro cometer?”

  Ah, fala sério.
  O fim de um casamento, uma gravidez indesejada, a contaminação por alguma doença ... não te dá medo!

  Saindo do comportamento individual (população) e indo para o coletivo (povo) ...


  SOCIALISMO é uma ideologia linda, mas na realidade não é compatível com a natureza humana (pelo menos da maioria).
  Pessoas são atraídas por seu romantismo e ignoram a razão, a experiência histórica.


  Se você visitar páginas de esquerdistas notará uma constante, em boa parte delas, NÃO ACEITAM COMENTÁRIOS.
  Quem quiser pode visualizar, curtir e/ou compartilhar, contra argumentar NÃO.
  Nas páginas que permitem comentários tem que aguardar moderação, se você concordar ou elogiar será publicado.
  Os que permitem o livre debate rapidamente te bloqueiam.
  O socialismo se mostrou tão furado que o cara simplesmente não tem como defende lo.

  De cada 10 sites de “esquerda” que eu consigo postar algum comentário uns 8 me bloqueiam.
  No entanto uma das “frases de ordem” da esquerda é “Lutamos pela Democracia”
  Deveriam escrever:
  “Você é livre para concordar com a gente senão te excluímos”.

  Adolescentes falam de socialismo nas manifestações mas não praticam nem em casa.

  O Comunismo tem uma idéia bonita de cooperativismo, entretanto é raro ver um adolescente cooperar com as tarefas domésticas.

  O Comunismo fala contra o fetiche das mercadorias no entanto adolescentes gostam de coisas de grife, top de linha.

  O Comunismo fala contra o acúmulo de capital mas qual adolescente não sonha em ser rico … só os que já são ricos e mesmo esses não raro querem ficar mais ricos.

  Enfim falam em Democracia praticam a censura.
  Falam em divisão de trabalho, mas para os outros, eles preferem ficar na supervisão ou receber tudo pronto.
  Condenam o consumismo, mas adoram consumir.
  Falam contra a riqueza mas querem viver como ricos.

  Tudo pode ser sonhado mas temos que racionalmente perceber o que pode ser vivido.

  A FRATERNIDADE é um sonho bem possível de realizar.

  Se você por sorte ou competência conseguiu mais que os outros devote parte do seu tempo e/ou dinheiro a caridade.

  Para terminar o texto como comecei ... uma filosofia complexa de luz e sombras, uma contradição que não se contradiz, a racionalidade da emoção ... o paradoxo que esconde a coerência...

  Eu acredito no Socialismo praticado por indivíduos não por Governos.




  “A experiência é uma lanterna dependurada nas costas que apenas ilumina o caminho já percorrido.”
[Confúcio]

  É paradoxal que adolescentes se apeguem com tanta “convicção” ao passado enquanto os mais velhos querem se desprender de certas amarras e pensar o futuro.
  Conduzir o Brasil com ideais das décadas de 50 e 60 é uma lanterna pendurada nas costas, diante dos resultados, nos mostra mais quais caminhos NÃO seguir.
  No contexto da Educação os resultados são trágicos, temos que tentar o novo.
    A provocação desse longo texto veio dessa entrevista:
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O ministro da educação, José Mendonça Bezerra Filho, diz que trabalha para trocar o atual modelo ""jabuticaba" por um sistema mais flexível e que o ENEM precisará se adaptar, também promete:

“O BRASIL TERÁ UM BOM CURRÍCULO NACIONAL.”

👧 O senhor poderia ser mais objetivo em sua crítica?
.
👤 Agora que estou dentro do MEC, posso falar sem medo de ser injusto.  
    Sobram no ministério programas onerosos, sem boa gestão nem cobrança de resultados.
  É dinheiro a fundo perdido.
   Olhe um exemplo: mais de 800 000 professores estaduais e municipais receberam bolsas com o objetivo de fazer com que as crianças avançassem na alfabetização.
  Valor total: 2,6 bilhões de reais.
  E sabe o que aconteceu? Nada.
  Quase metade dos estudantes ainda chega ao 3e ano do ensino fundamental fora do nível esperado de alfabetização.

  Uma das grandes bandeiras petistas na educação, o PRONATEC também não foi efetivo em sua missão de colocar no mercado uma multidão de técnicos com aptidões demandadas pela economia, como fora prometido.
  Faltou conectar os cursos às reais necessidades do mercado e, depois, acompanhar os resultados de investimento público tão vultoso.
  Qual foi o efeito do ensino técnico na vida do aluno?
   Afinal, ele arranjou emprego?
   E que emprego é esse?
  Não se sabe nada.
  O que se sabe, isso sim, é que a taxa de evasão do programa é altíssima: UM DE CADA CINCO ESTUDANTES SAI.
.
👧O senhor pretende extinguir o PRONATEC?
.
👤 Não, mas vou ajustá-lo de modo que dê mais retorno às pessoas e à economia.
  A contrapartida para ter dinheiro do Pronatec será ofertar um bom ensino.
  Outro alto investimento federal de grandes ambições foi o Ciência sem Fronteiras, que dá bolsas a alunos de graduação e pós-graduação no exterior.
.
👧 Qual será seu destino?
.
👤 As bolsas de pós-graduação já existiam e continuarão a receber o aporte de dinheiro necessário.
  Quanto aos intercâmbios de graduação, faço duas promessas.
  A PRIMEIRA É QUE VAMOS HONRAR A DÍVIDA GIGANTESCA HERDADA DA GESTÃO ANTERIOR E PAGAR AOS ESTUDANTES.

  A outra é que o programa será reavaliado radicalmente.
  Nenhum país investe tanto nesse tipo de ação.
  Para se ter uma medida, 3,7 bilhões de reais foram gastos para atender 35 000 alunos.
  Isso equivale ao orçamento total da merenda escolar, que alcança 40 milhões de estudantes.
  E detalhe: o Ciência sem Fronteiras chega em grande parte à classe média.
  Defino-o como um Robin Hood às avessas — tira dos mais pobres para dar aos mais ricos.
  Aliás, como regra geral na educação, apesar de todo o discurso, o PT acabou por privilegiar quem tem mais dinheiro.
   Parece um típico discurso de oposição.
   Os números são autoexplicativos.
   Nos últimos cinco anos, o dinheiro federal para o ensino superior cresceu num ritmo que é o triplo do das verbas para o ensino básico, justamente onde tropeça a base da pirâmide.
   Entre os jovens, 1,7 milhão compõe a geração nem-nem — nem estuda nem trabalha.
   Eles estão completamente fora do jogo.
   São o retrato de um péssimo sistema educacional.





Anterior          COMENTAR        Próximo
Postar um comentário