terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Vaidade

 “Cheguei à firme convicção que a vaidade é a base de tudo, o que chamamos de consciência é apenas a vaidade interior.”
 [Gustave Flaubert]

  Entendo, mas vamos para aquela situação quando perdemos a vaidade.

  


_________________________
 👩 "Temos obrigação de sermos vaidosos, de mostrar um cuidado todo especial com o corpo, tendo uma alimentação saudável, praticando exercícios regulares.
   Tudo isso implica para termos sempre motivação para viver e vencer na vida. ​​
   Isso concorda com estar sempre feliz.
   Afinal, é difícil que alguém esteja feliz se está infeliz com o seu corpo.
[Comentarista no G+]    
___________________________    

  Não acredito em Felicidade, existe “momentos de satisfação”.

  Um visual bonito pode te trazer momentos de satisfação tanto quanto comer uma gostosa pizza ... vamos ver como isso se processa, sigam-me os bons!

  Meu amigo Sócrates e tantos outros não eram nada vaidosos.

  Cuidado em exigir “obrigações”, cuidado com fórmulas mágica para “felicidade”.

  Defendo que “devemos” tomar banho, nos manter asseados para não incomodar os outros com maus odores.
  Afinal as pessoas não tem como ficar sem respirar.

  Dependendo de onde trabalhamos as vestimentas tem que ser adequadas, se você é um salva vidas não dá para trabalhar de terno se é um bancário não dá para trabalhar de sunga.

  Fora essas situações ...

  Não vejo motivo para um indivíduo ser vaidoso só porque outros querem que ele seja.

  Tudo é uma questão de trocar um prazer por outro.

  Se você tem grande prazer em comer e pouca disposição para exercícios provavelmente ficará gordo.
 “Troca” o prazer de ficar atraente para outras pessoas pelo prazer de comer.
  Certos prazeres são inconciliáveis.
  Comer bastante e permanecer magro é raro/genético.

  Nascer bonito é um “presente”, permanecer bonito dá muito trabalho, ainda mais para quem não recebeu o presente da beleza genética.

  Observamos facilmente que podemos ter bons momentos de satisfação através da beleza ou da alimentação
  Comer geralmente dá menos trabalho.
  O indivíduo acaba optando pelo “prazer comer” que exige menos esforço...e a vaidade fica em segundo plano ou plano nenhum.

  Comer é rápido, não é tão caro, a satisfação é garantida.
  Está com vontade de comer pão com ovo frito?
  Para “grande maioria da população” não há muita dificuldade nisso, é um prazer acessível a muitos.

  Eu nunca fiz regime, mas conheço pessoas que fizeram, noto que é um grande sacrifício.
  Qual o prazer que ela consegue em fazer o sacrifico de ficar sem comer?
  Fica mais elegante, terá admiração dos outros e ... para que isso serve mesmo?

  [Tá, é legal as pessoas nos acharem bonitos e elegantes.
  Não podemos ser ingênuos ao ponto de acreditar que aparência não é importante para vida em sociedade, não sejamos “radicais”]

  Perceba que é um prazer voltado para os outros, depende do elogio/admiração de outros.
 [Essa é a chave desse texto]

  Comer o pão com ovo é um prazer só seu, não depende do julgamento ou aprovação dos outros.

  Esse texto sugere tantos caminhos que é difícil escolher um, mas vou escolher flutuar pelas trevas, vamos nos distanciar da luz, a medida do suportável.

  ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Por que perdemos a vaidade?

  Fui professor de manequim, conheci pessoas que não tinham a menor condição de ter algum sucesso nessa profissão.
  Gosto é gosto, entretanto “tecnicamente” há pessoas realmente bonitas, mas a maioria deixa muito a desejar.

  Exemplo:
  Ter uma coluna reta é importante, dependendo do tipo de coluna é muito difícil você manter uma postura elegante, pense em um corcunda, mesmo que seja uma deformação leve fica muito complicado manter uma boa postura.
  O desenho da coluna é algo genético, não dá para você desmontar e retificar.

  Outro exemplo?
  Se a moça tem menos de 1,70 suas chances no mundo das passarelas são praticamente inexistentes.
  O homem deve ter pelo menos 1,80

  Se você homem tem 1,65 pode ser “bonitinho”, mas nunca chegará a aquele status de “lindo”, não importa o quanto gaste ou o sacrifício que faça em nome da beleza.
  Se o indivíduo está sozinho ou ao lado de alguém também baixo até engana, mas se for colocado perto de um homem alto a diferença estética fica gritante.

  Aqui estamos nas trevas da “impotência diante de uma situação”.

  Há cirurgias para aumentar as pernas, quebram o osso e estimulam seu crescimento, evidente que é um procedimento bem complexo.
  Um sacrifício bem grande para ganhar alguns centímetros.

  Vamos nos afastar um pouco mais da “luz”.

  Você nasceu feio?

  Se sabe que não tem boa aparência ... ter cintura de 64 ou 84 centímetros não fará tanta diferença no geral.
  Sim, é melhor ter uma cintura fina do que avantajada ... se não der muito trabalho.

  A cintura 64 não vai mudar significativamente seu “status de beleza”.
  A cintura 84 vai lhe permitir maior prazer em comer e até mais tempo livre caso para manter a cintura de 64 você passe horas por semana em uma academia.

  Chegamos a dedução lógica que:

  “Perdemos a vaidade” quando ela dá muito trabalho sem o retorno equivalente.

  [Não leve esse “perdemos” ao pé da letra, a vontade de ser admirado continua em nós, apenas estabelecemos outras prioridades menos trabalhosas.]

  Não é que você não queira ter a cintura de 64, você chega à conclusão que “a luta não compensa”, o prazer não compensa a dor (sacrifício).

  

   Com o avanço da idade ficamos menos vaidosos porque entendemos que a luta é inglória.

  Inevitavelmente todos ficamos velhos, um homem de 60...é um homem de 60.
  Pode até ser bonito para um homem de 60, mas é difícil competir em beleza com um homem bonito de 25.

   


  Imagine quanto a Madona gasta em cuidados estéticos.
  Quem pode dizer que a Madona está bonita?
  Claro que a Madona é mais que um rosto ou corpo, ela deve ter bom papo e por tudo que viveu ser uma pessoa interessantíssima.
  Mas “fisicamente” que homem preferiria ir para cama com ela ao invés da Paula Fernandes...eu não...

  


  Madona é uma artista famosa tudo que ela faz em prol da boa aparência tem um retorno de popularidade e financeiro, e a mulher "comum"?
  Para a Madona a vaidade tem seu preço, mas um bom retorno, para Paula Fernandes também.
  Porém para a maioria das mulheres e homens o sacrifício é muito e o retorno é pouco, quase nenhum.

  Na época dos namoros nos cuidamos mais, depois tudo perde muito do sentido, da objetividade.
  Dificilmente um homem de 60 atrairá uma mulher por sua aparência física, pode atrair por ser $impático, experiente, mas fisicamente é pouco provável.

  Muitas pessoas depois de uma certa idade não veem mais sentido em fazer muito sacrifício em nome da beleza, ela já ficou perdida em algum lugar do passado... isso quando existiu.

  Fechando o texto...

  Quando você ver um indivíduo “sem vaidade”, que já não liga tanto para aparência, evite os extremos de pensamento em que ele é um “sábio iluminado” ou alguém com “baixíssima auto estima.”

  Ele talvez até “instintivamente” percebeu que na situação em que se encontra a vaidade exige um sacrifício com pouco retorno...não compensa.

  Muitos vivem de ilusão, vi uma senhora que colocou aquele “brinco de nariz”. [Piercing?]
  Estava se achando o máximo, mas sinceramente aquele enfeite já é estranho em garotas novas com rosto bonito, naquela mulher era risível.
  Dias depois ela tirou o tal enfeite e restou aquele terceiro furo no nariz ... com o passar do tempo a pele perde capacidade de recuperação.

  Tem pessoas que ficam tão deprimidas com a perda da boa aparência que já não querem nem mais tomar banho ou trocar de roupa...ops, é melhor não passarmos desse ponto ... vamos saindo das trevas do pensamento.

  “A vida voa na sua cara, esbarra no seu rosto, suja sua vaidade, corrompe suas certezas, e você não pode fazer nada.
  A não ser lavar o rosto e começar tudo de novo.”
  [Hannah Mayria]

  


Nota:  Se um dia perder sua vaidade, continue ao menos “lavando o rosto”.
  Enquanto há vida é necessário recomeçarmos todas as manhãs, não se perca nas trevas, sempre busque a luz.

  Eu tenho medo do escuro nas almas deixe as luzes acesas ...um forte abraço!



anterior         <>              próximo

Postar um comentário