quarta-feira, 21 de agosto de 2013

PILANTROPIA

  “A maneira mais pérfida de prejudicar uma causa é defendê-la intencionalmente com más razões.”
[Friedrich Nietzsche]

  Tem uma "causa" circulando na Internet sugerindo boicote ao Criança Esperança da TV Globo.

  

  Qual a razão?

  ¹ Me parece que as pessoas não querem que a Globo tenha uma imagem simpática fazendo caridade.
  ² Outros acusam a Globo de ganhar algum dinheiro com a caridade.
  ³ Outros dizem que a Globo é uma atravessadora que fica com "toda a bufunfa" entregando uma ninharia para a UNESCO.

  Vamos verificar se as razões apresentadas são boas ou más.

1 - Toda empresa gosta de zelar por sua imagem com campanhas de caridade e fraternidade, eu tenho dificuldade em argumentar que não façam isso.
  A empresa pode se promover contratando um artista para falar dela, fazendo uma campanha publicitaria usando mulheres e homens sensuais para expor a marca ...
  A empresa se promover ajudando ao próximo é execrável!?
  Eu simplesmente não tenho ARGUMENTOS para ser contra o McDiaFeliz ou o Teleton.
  Todo mundo é inocente até que seja provado o contrário.
  Eu realmente acredito na boa intenção dos empresários que se envolvem em caridade.
   Mesmo que seja para promoção do nome da empresa, se pessoas necessitadas estão sendo ajudadas lá na ponta...não tenho como ser contra isso.

2 - Como Capitalista é difícil condenar alguém por ganhar dinheiro com alguma coisa que tenha talento desde que não seja ilegal.
  Não sei porque em uma instituição de filantropia como a FEAC todos seus diretores e demais funcionários devem ser voluntários sem salário.

   

  Angariar fundos, dirigir uma organização filantrópica dá tanto trabalho quanto qualquer outra atividade.
  Digamos que o cidadão era um bom gerente de Banco com salário de 8 mil, por seu talento a FEAC o contrata e ele faz um bom trabalho de gerenciamento das operações...alguém me explique porque ele não pode ganhar os mesmos 8 mil ou mais?
  Porque cuidar de contas correntes é mais "valoroso" que cuidar dos menos adaptados ou pessoas que tiveram um grande azar na vida?

  Não dá para atrair bons administradores e funcionários competentes apenas apelando para o "bom coração"...todos precisamos comer, pagar nossas contas.

  Sobre o salário dos funcionários da instituição humanitária não dá para jogar pedras ou flores assistindo tudo de fora.
  Tudo depende da CONTABILIDADE da instituição, se além de ajudar é possível garantir uma boa qualidade de vida a seus colaboradores...porque não fazê-lo?

3 - O caso mais grave é o de ESTELIONATO.
  Quando a pessoa ou entidade está usando a filantropia com o único propósito de obter lucro.
  Não está prestando nenhum serviço assistencial, mas pede contribuição para esse fim.

  É importante que instituições filantrópicas apresentem suas contas com muita transparência e tenham fiscalização rigorosa do Governo e Sociedade.

  [Esse é mais um motivo para descomplicarmos a CONTABILIDADE burocrática e complexa existente no Brasil que só favorece estelionatos de todo tipo.]

  No caso da Rede Globo "a princípio" fica fácil conferir a lisura do processo a não ser que desconfiemos também da UNESCO.
  Não quero acreditar que a UNESCO compactue com esse "suposto" golpe atribuído a Globo, da minha parte quero EVIDÊNCIAS.

  Em um debate o cidadão disse que se a campanha fosse séria, depois de tantos anos de Criança Esperança, não deveria ter mais crianças desamparadas  ... isso é uma imbecilidade. 😱

  Se não nascessem mais crianças carentes fruto da paternidade irresponsável de certo não teríamos necessidade desse tipo de campanha.

  Não consta que os funcionários da Globo, SBT ou McDonald’s sejam     
pais e mães piores que todos os outros, principais responsáveis por crianças desamparadas.
 
  Enquanto a PATERNIDADE não for levada mais a sério”, campanhas como o Criança Esperança são um “enxugar gelo”.
  Entretanto, estamos falando de vidas que não pediram para vir ao mundo e muito menos através de um casal irresponsável.
  Não dá para simplesmente virarmos as costas e fingir que crianças carentes não existem.

  Por vezes o problema não está nem no casal que são pais responsáveis e amorosos.
  Infelizmente a criança nasceu com alguma doença grave, isso costuma complicar muito a vida de qualquer um.

  Se a criança nasce doente quem devemos culpar?

  Nessa questão “os religiosos fanáticos” tem um baita abacaxi para descascar.
  Se o deus que você acredita é onipotente, poderia ao menos fazer que todos nascessem saudáveis.
  Nessa hora muitos defendem que a criança nasce doente como um castigo aos pais.
  Não consigo ver alguma “justiça” nisso.
  Meu pai ou minha mãe cometem algum “pecado” e quem nasce doente sou eu!!
  É como eu cometer um assassinato e prenderem minha filha.
  Minha filha inocente irá presa por um mal que eu fiz!?
  Alguém consegue ver alguma justiça nisso?

  Todo casal que tem filho doente, “pecou”, fez por merecer essa situação difícil?
  Não é o que observo.
  Por trabalhar em um hospital tenho contato com todo tipo de enfermidade infantil, vejo pais excelentes submetidos a um sofrimento extremo.
  Se cometeram algum pecado gravíssimo ... só se foi “em outra encarnação” ... o que tornaria tudo ainda mais injusto; a criança está sofrendo como punição/resgate de um pecado que o pai nem se lembra de ter cometido!!  

  Porque eu trouxe o texto para esse lado das crenças?
  Pura lógica.

  De “Deus” [da idéia que fazem dele] é proibido falar alguma coisa questionável enquanto sobre empresas e empresários é quase uma obrigação falar mal, os responsabilizarmos por tudo de ruim que existe.

  Deus “Pai” criou tudo, mas não é responsável por nada que existe de mal!

  O ser humano não criou nada, mas é responsabilizado por tudo que acontece de mal, até os que buscam fazer o bem através de uma campanha de arrecadação qualquer.

  Na hora que as coisas correm bem é “glória a Deus”, quando surgem os problemas... “toma que o filho é seu humanidade”.

  Se é para acreditar em alguma coisa prefiro acreditar que Deus queira e ajude que nós cuidemos uns dos outros.

  Voltando ao nosso mundo de pobres mortais, ignorando a existência de alguma “interferência externa” ...

  Quem está falando que Criança Esperança é "PILANTROPIA" e tem provas disso deve apresentar.
 
  Se essas pessoas que só criticam não fazem parte da solução então fazem parte do problema.
  Até porque campanhas como Criança Esperança, McDia Feliz , Teleton ... tem sido úteis para muitos necessitados.

   


  Há pessoas que se sentem mais motivadas a contribuir nesses momentos de “festa caridosa”.

  O que falar da promoção de shows onde você leva 1 quilo de alimento não perecível, o indivíduo contribui por causa do show ou sua motivação é realmente fraternal?

  Essa discussão é menor se lá na ponta esse alimento está indo para alguém que precisa.
   Criança Esperança, Teleton, McDia Feliz, Shows com doação de alimentos, instituições de caridade ... quem sente vontade de participar...PARTICIPE.

  Faça parte da solução, não crie mais problemas.

  Essa Lógica entra em sua mente?
 

  

McDiaFeliz  2017


  


anterior                       <>                                próximo


-----------------------------------------------------------------------

Postar um comentário