segunda-feira, 16 de maio de 2016

Casamento, em que apostar?

“Valorizar a família extrapolou meus sentimentos, nunca me pareceu tão lógico.”
  [William Robson]  
___________________________________________________
  MULHERES FORAM CRIADAS PARA TER PROXIMIDADE, HOMENS NÃO.
  Elas são mais apegadas ao relacionamento e sempre criaram esse espírito de proximidade, tanto que vão ao banheiro juntas com as amigas e quando uma está na privada, a outra está do lado conversando.
  Já os homens, além de nunca chamar um amigo para o banheiro, quando vai, procura o mictório mais distante possível de outro cara.
___________________________________________________

  Esse “criadas” estou considerando que seja por Deus uma vez que o pensamento é de um evangélico.
  Não faz sentido dizer que as mulheres são “educadas” pela Sociedade para essa “necessidade” de proximidade.

  Eu acho legal esse tipo de discussão na igreja.
  Deixar um pouco a religiosidade de lado e focar nos comportamentos.
  Entender as características de cada um ao invés de ficar apenas orando que Deus abençoe seu casamento.

  É a mesma coisa com relação à política.
  Traz melhores resultados você votar com responsabilidade, se interessar pelos problemas da cidade, que ficar orando para que tudo melhore magicamente.
  Pela crença corrente no Brasil, um dia Jesus vai voltar por entre as nuvens, alguns serão arrebatados para um lugar perfeito, mas a maioria viverá o inferno na Terra antes de ir literalmente para o sofrimento eterno.
  Enquanto esse dia não chega ... vamos tentar viver em paz e prosperidade?

  O pastor Claudio Duarte tem uma visão Freudiana dos gêneros então fica muito limitado.
  Ele fala da mulher essencialmente emoção [Coração] e o essencialmente racional homem [Cérebro] tem que se adaptar as necessidades dela uma vez que seria mais difícil a mulher se adaptar ao homem.

   Claro que nem todo homem é tão racional, nem toda mulher é tão emocional.

  Os comentários do pastor e seu vídeo no YouTube me provocaram inúmeras possibilidades de textos, eu poderia flutuar por inúmeras brechas escolhi uma aleatoriamente, vem comigo.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Vale a pena a mulher apostar no seu poder de sedução depois de casada?

  Eu acredito que na enorme maioria dos relacionamentos é uma péssima aposta.
  Um dos problemas que observo nas palestras sobre o comportamento masculino é esse reducionismo ao sexo.
  O pensamento corrente é mais ou menos assim:

  “A coisa mais importante do mundo para todo e qualquer homem é transar e nós fazemos tudo por sexo, essa seria a principal moeda de troca da mulher.
  Então o homem deve “mimar” a mulher para ter o que mais quer na vida ... sexo.”

  Esse reducionismo do comportamento masculino virou uma tradição e fica potencializado porque na adolescência [inundados por hormônios] realmente isso é uma realidade.
  Você na infância cresce ouvindo como o homem é “tarado” e quando chega na adolescência ... esse sentimento, essa necessidade desmedida de sexo acontece.

  Mas será que na sociedade atual é eficiente reduzirmos o comportamento masculino a caça ao sexo?

  Será que apostar no poder de sedução é uma eficiente moeda de troca para você mulher casada?

 Vamos tentar questionar essa tradição, tentar decifrar esse enigma.

 Quando o homem está solteiro realmente sexo é um grande objetivo, uma grande diversão.
  Mas depois de uns 5 anos de casado é muito difícil encontrar um casal que não passa por esfriamento.
  O homem gosta de variedade e isso acaba quando ele está em um compromisso sério.

  Em pesquisas os homens valorizam demais o sexo, mas há uma leitura errada disso.
  Pelo menos 90% dos homens casados que eu conheço se lhes fosse oferecido uma noite de sexo com direito a escolher qualquer mulher... não seria a esposa.
  Calma, estou falando de sexo, não de amor, de companheirismo.

  Você mulher casada que ficou indignada seja sincera com si mesma, é só você e sua mente.
  Como em um sonho você ganha 1 semana em um cruzeiro luxuoso podendo escolher como companhia o homem que quiser.
  Tem certeza que seu primeiro pensamento seria para seu marido que você já conhece tão bem e há tantos anos?

  Sou um cara experiente, posso garantir que mulheres gostam tanto de variar sexualmente quanto os homens e assim como os homens elas abrem mão da variedade sexual em nome de um relacionamento mais sério, visando casamento, família.

  Há muito tempo atrás eu ouvi uma frase/piada que não fez muito sentido para mim, acho que foi no Casseta e Planeta.
  [Eu estava na fase de “caça ao sexo”.]

  “Se eu gostasse tanto de sexo não teria casado.”

  Na minha cabeça não fazia sentido porque casando você teria muito mais sexo.
  Quando estamos solteiros e sexo é uma coisa rara, ele fica muito valorizado em nossa mente.

  Fica mais fácil se você pensar em comida, vamos traçar esse paralelo.
  Se você passa fome, um pão com presunto é tudo de bom, qualquer alimento fica muito valorizado em sua mente.
  Mas se sua geladeira está sempre cheia por vezes você não tem nem vontade de comer nada.
  Quando você tem uma namorada geralmente sexo deixa de ser problema...
  Pão com presunto é bom, mas comer todo dia é enjoativo.
  Transar com a namorada é bom, mas sempre a mesma mulher...
 
   Enfim, a realidade, a vida como ela é:

   Para o homem medianamente experiente se a prioridade é sexo é muito melhor permanecer solteiro.

  Por isso tantos não assumem compromisso.
  Quando a coisa está ficando séria pulam fora.

  Claro, tem aqueles homens pouco habilidosos com mulheres que pegam a primeira que aceita transar/namorar com eles.
  Entretanto a maioria dos homens tem uma vida sexual mais diversificada e sabem que ao casar a emoção com o sexo reduzirá bastante.
  Limitar seu mundo sexual é o grande dilema na cabeça do homem diante de um relacionamento sério.

  A matemática nos mostra que a maioria dos homens casam então fica evidente que há um desejo que se sobrepõe ao sexo em algum momento da vida do homem, que desejo é esse?

Constituir Família

  Minha sugestão para os casais é diferente da opinião corrente que valoriza muito a sexualidade.
  Sei que esse texto é uma aberração para você homem ou mulher que nunca teve um relacionamento longo ou que está inundado de hormônios ou ainda que foi “doutrinado” na opinião corrente de caça ao sexo [Homem] e sexo como moeda de troca [Mulher].
  Mas “me parece” que o grande desejo sexual na adolescência é um rito de passagem para o que vai realmente nortear nossas vidas.
  A família que nascemos não vai durar para sempre.
  Nossos pais naturalmente perdem a vitalidade física, deixam de ser nosso porto seguro.
  Por mais irmãos que você tenha ... cada um acaba seguindo o próprio caminho.

  O mais lógico/natural a fazer é encontrar uma boa parceria.
  Um homem que seja seu porto seguro.
  Uma mulher que seja seu porto seguro.
  E juntos serem o porto seguro dos filhos ... até que a vida cumpra seu ciclo e nós retornemos ao pó...

  Tenha em mente que beleza é passageira, o desejo sexual intenso é passageiro, dinheiro não é tudo, mas é importante que você tenha onde morar com algum conforto e alimentação não seja problema.
  Sei que quando se é jovem com os hormônios a flor da pele é bem difícil raciocinar.
  Tirando a beleza, o sexo, a situação financeira fica o mais importante:

A PERSONALIDADE

  Você tem que verificar a COMPATIBILIDADE.
  Isso não é tão difícil de perceber quando você analisa as ações da pessoa, mas se seu foco é sexo, beleza, dinheiro...
  Por isso sou muito a favor do sexo antes do casamento ... com responsabilidade é claro.
  Sem se expor a doenças ou gravidez indesejada.

  Passada aquela tensão sexual, passado aquele entorpecimento cerebral pelos hormônios, as pessoas começam a raciocinar melhor, valorizar o que realmente importa.
  Fulana é uma boa cidadã? Alguém confiável para constituir família?
  Ciclano é um homem honesto e trabalhador, cuidaremos bem de nossos filhos?

  No final das contas a melhor aposta para manter o casamento saudável é o companheirismo, o sentimento de “Família”.

  Lembrei desse texto:

   “O Liberalismo prega muita liberdade para o indivíduo, pouca intervenção do Estado na economia priorizando os meios de produção nas mãos da empresa privada.
  O Estado deve focar em Educação, Saúde, Segurança, regulamentação e fiscalização do Mercado.
  É um tanto paradoxal que o Liberalismo seja “Conservador” em se tratando de FAMÍLIA.
 Depois de meditar muito cheguei à conclusão que o Liberalismo é lógico quando trata da economia e é sentimento quando pensa em família.
  Lógica e Sentimento em harmonia...gosto disso.”

  Valorizar a família extrapolou meus sentimentos, nunca me pareceu tão lógico☻

  Uma vida longa e próspera para você e toda sua família.
  Amém?





Ainda não está convencido 😲!

 PESSOAS CASADAS VIVEM POR MAIS TEMPO.

 Pesquisadores americanos sugerem que indivíduos solteiros durante a vida adulta têm o dobro de chance de morrer mais cedo do que os casados. [Época]


Anterior          <>        Próximo 
Postar um comentário