segunda-feira, 20 de julho de 2015

Pedalada Fiscal

   “A expressão “pedalar” costuma ser usada pelos técnicos que lidam com o orçamento público como sinônimo de postergar uma despesa.
  Foi exatamente isso o que a equipe econômica comandada pelo ex-ministro da Fazenda Guido Mantega fez nos últimos dois anos. [Globo]

  Eu vejo muita idiotice entre pessoas leigas quando analiso finanças.


  Isso não se limita a pessoas com pouco estudo.
  O cidadão pode ser muito inteligente, formado na área de biológicas ou humanas e com pouco interesse ou aptidão por exatas.
  Quero dizer que um excelente médico não é necessariamente um excelente administrador de hospital.
  Um artista famoso que ganha muito dinheiro pode não ser muito hábil para administrar seu orçamento e sem ajuda profissional pode acabar na miséria.

  Veja uma idiotice básica que com certeza você já viu.

  Há pessoas que só pagam as contas de água e luz depois de vencidas!

  Caraca! Qual a lógica disso?
  Claro que sei muito bem o que é ser pobre e ocorrer imprevistos.
  Não estou falando daquele mês que por algum motivo grave você teve que postergar esses pagamentos.
  Estou falando de tantas e tantas pessoas que transformaram pagar contas básicas com atraso regra e não exceção.
  Caraca mano, sem água e eletricidade sua vida vira um caos, você sabe que terá que pagar, separe o dinheiro desses serviços básicos e PAGUE EM DIA.
  Entenda que em geral qualquer pagamento que você atrase gera multa e juros.

   “Após vencimento cobrar 2% de multa e 1% de juros ao mês.”

  Essa é uma clausula bastante amigável da minha taxa de condomínio, multa baixa e juros bastante amigáveis... se você pensar que os juros no cartão de crédito chegam a 10% ao mês.
  Por isso tantos atrasam o pagamento do condomínio... mas esse seria outro texto.



  Quando você atrasa uma conta de luz de 100 reais, acaba pagando 103 reais, bom para fornecedora de energia que ganha 3 reais sem nenhum esforço.
  Multiplique esse valor por contas maiores e por milhões de clientes e temos uma fortuna.
  Se você não pagar é ruim para você que terá a energia cortada e se você pagar com atraso é ótimo para operadora ou financeira que estiver bancando a operadora.
  Ao longo de um ano você terá gasto 36 reais sem motivo (12 X 3 reais).
  Quem atrasa conta de luz de certo atrasa outras contas, quanto será que um cidadão idiota em matemática joga fora todos os anos?

  Pior mesmo é ser obrigado a idiotice ou ser enganado.
  O Governo nos coloca nas duas situações.

  Imagine que eu dê dinheiro para minha esposa pagar a luz em dia, mas ela sempre pague com atraso e para cobrir os juros me pede mais dinheiro.
  Aqui em casa é fácil eu olhar a conta de luz e verificar se está sendo paga em dia, eu nem preciso usar minha esposa como intermediaria eu mesmo vou ao banco ou autorizo cobrança automática.
  No caso dos gastos do Governo a conferencia é muito complicada, impossível para o cidadão comum.
  Se ocorre alguma caca você só vai descobrir depois de 1 ano na prestação de contas, “se” a analise for bem conduzida e “se” a imprensa noticiar.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Quem colocaria idiotas em matemática na condução de nossa economia!?
 
  Até um tempo atrás se você tivesse uma despesa inesperada e precisasse passar um cheque sem fundos... tendo alguma moral com o gerente do banco ligava para ele cobrir o cheque e depois você acertava.
  Claro que esse atendimento especial era para poucos, a grande maioria se passasse um cheque sem fundos o receberia de volta.
 
  Os bancos percebendo essa necessidade de muitos clientes em dar uma esticada no salário começaram a deixar disponível alguma grana a mais na conta do cliente para emergências e claro cobrando juros por isso.

  Suponhamos que você tem 1000 reais na conta e mais 500 disponíveis.
  Mil reais são seus pode gastar, 500 reais são do Banco você pode gastar, mas vai pagar juros.
  Não precisa ser um gênio das finanças para saber que se você gastar todo mês mais do que ganha sua dívida em pouco tempo come todo seu salário.
  No seu e meu caso a dívida está em nosso nome arcaremos mais cedo ou mais tarde com todos os ônus.

  Quando você é Prefeito, Governador, Presidente você não faz empréstimo em seu nome, mas em nome da instituição.

  Um Governador pode endividar o Estado grandemente e quem fica com o ônus é o próximo eleito que terá que cortar gastos e ficar muito impopular ou se possível vai continuar se endividando até não ter mais jeito.
  Nos Bancos estaduais o governador indica os diretores logo não tem jeito de falar não ao pedido de empréstimo a não ser que não tenha dinheiro.

  Como o diretor da Caixa ou Banco do Brasil vai falar não para a Presidente?

  Até porque o dinheiro do banco também não é do diretor, se ele ficar quieto e só obedecer continua no posto ganhando seu gordo salário e cheio de prestígio.
  Se falar não ao pedido do Governo leva um chute no traseiro e outro faz o que ele não quis fazer.
  Se o Governante não perde dinheiro e nem o diretor do banco qual o problema?

  A sociedade perde dinheiro através da cobrança de impostos.

  Estatal não quebra, mais cedo ou mais tarde de alguma forma o Governo tem que dar um jeito de capitalizar a empresa.
  Entende agora porque sua conta de luz subiu tanto?
  O governo aumenta os impostos ou a cobrança dos serviços cujo o preço está sob seu controle.

  Qual a solução para esse imbróglio todo?

  Cortar o mal pela raiz, impedir que o governante gaste mais do que arrecada a ponto de achacar os bancos estatais.
  Tem outras maneiras do Estado conseguir financiamento e quando ele chega ao ponto de achacar os bancos é porque já esgotou todos eles.

  A lei de responsabilidade fiscal foi feita para proteger todos nós de dirigentes mal administradores.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   “Durante evento sobre práticas de boa governança, em São Paulo, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), AUGUSTO NARDES, relator do processo das contas do governo Dilma Rousseff referentes a 2014, disse que o voto sobre o assunto tem caráter técnico. "Nosso voto não é com intenção política", afirmou.” [Estadão]

  Esse Ministro é muito competente, até agora é mais um bom cidadão que devemos dar muito apoio.
  Entenda o caso da pedalada [maquiagem] da maneira mais simplificada possível:
  Dilma gastou tanto que não tinha dinheiro para pagar o Bolsa Família então a Caixa Econômica foi obrigada a pagar de seus cofres esse benefício, ISSO É PROIBIDO POR LEI.

  Agora começamos a entender aquele “boato” que fez um monte de gente correr na Caixa para pegar o benefício com medo que não tivesse dinheiro.

  REALMENTE O GOVERNO NÃO DEPOSITOU NADA E A CAIXA TEVE QUE ARCAR COM OS CUSTOS PARA EVITAR O CAOS.

  O Governo nos enganou dizendo que iria investigar de onde veio o boato sugerindo que era alguma manobra da oposição.
  Não era boato, realmente alguém da Caixa vazou a VERDADE que não havia dinheiro.
  Relembrem o caso:

   “BOATO SOBRE FIM DO BOLSA FAMÍLIA É 'CRIMINOSO', DIZ DILMA EM PERNAMBUCO” [Folha/UOL]

   Por mais que você pesquise nunca sabe ao certo quem está elegendo.
  Isso acontece até no nosso cotidiano nas mais diversas situações.
  Você só sabe de fato como é trabalhar em determinada empresa quando passa a fazer parte do seu quadro de funcionários.
  Só sabe o quão bom ou ineficiente é um funcionário quando observa sua competência e produtividade.
  Só sabe de fato o que é namorar ou casar com uma pessoa quando namora ou casa com ela.

  Sua esposa ou marido deliberadamente estourar todas as finanças da família é algo muito grave.
  E se fizer isso para ajudar um(a) amante?
  Tudo fica ainda pior.
  Nosso Governo tem financiado outros povos em contratos sigilosos.
  Se esses contratos fossem favoráveis à nossa economia porque não tornar público o grande feito?!

  Governo do Brasil perdoa dívida de U$800 milhões. [YouTube]

  O Governo não informa quanto a Venezuela nos deve e nem o tempo médio de atraso nos pagamentos.

  Claro que o Governo tem esses números bem aproximados, mas os esconde para nossa "proteção"... apenas confiemos.
  Heil Dilma!


Anterior          <>        Próximo 
Postar um comentário