segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Vida Antiga vs Vida Moderna

  Estava numa palestra e fiquei impressionado como as pessoas reclamam da vida moderna.

  Será que não param para pensar nenhum pouco!?

  Repetem feito papagaios algo que ouviram ou leram e se tornou lugar comum.
  Temos [ou achamos que temos] um problema e queremos culpar alguém ou alguma coisa, a vida moderna virou aquela “gaveta da bagunça” onde podemos jogar qualquer coisa.
  De gaveta passou a baú, de baú passou a um cômodo inteiro e só faz crescer...

  O que as pessoas mais reclamam é que não tem tempo.

  Era uma palestra sobre hipertensão então entendam esse não ter tempo com relação a fazer exercícios.
  Vamos submeter isso a lógica.

  A vida moderna nos deu uma enormidade de tempo, cada um o preenche como pode ou quer.

  Poderia dar vários exemplos vou pegar o primeiro que me vem à mente.
  Nós da burguesia temos máquina de lavar roupas.
  Em uma família de 4 pessoas na vida antiga isso significaria passar pelo menos 5 horas semanais lavando roupa.
  Na vida moderna você gasta uns 20 minutos considerando que você lave roupa 4 vezes na semana gastando 5 minutos para abastecer a máquina e estender a roupa.
  Para os mais lentos vamos calcular um tempo de 30 minutos.
  O que você faz com essas 4:30 h que a máquina de lavar lhe proporcionou?
  Assisti Ana Maria Braga?
  Passeia com o cachorro?
  Faz ginástica?
  Fica fofocando no telefone ou conectado a uma rede social?
  Com uma simples máquina de lavar roupas a vida moderna lhe proporciona 4 horas e 30 minutos a mais por semana, você faz o que pode ou o que quer com esse tempo...essa lógica entra em sua mente?
  Se sim, vamos adiante.

  Você pode expandir esse pensamento para inúmeras situações.
  As máquinas, a tecnologia nos trouxeram uma enormidade de tempo.
  Nós burgueses temos modernos fogões com acendimento automático.
  Imagine o tempo que se perdia antigamente com fogão a lenha.

  Mesmo sem carro, moto ou bicicleta você pode trabalhar há quilômetros de sua casa, o transporte coletivo possibilita isso.
  Tá, você vai dizer que deixa muito a desejar, mas quem pensa em tirar os ônibus de circulação e andar a pé?
  Quem pensa em trocar os ônibus por jegues e carroças?
  Se você trabalha e estuda tente tirar os modernos meios de transportes da sua vida e veja se consegue.
  Para grande maioria será impossível.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Na palestra um rapaz disse que a vida moderna não o deixava fazer exercícios.
  Reclamou que a correria era tanta que ele nem dormia direito.
  Oras, o rapaz trabalha em dois empregos, o que a vida moderna tem a ver com isso!?
  As máquinas tornaram o serviço menos braçal, sem saber em que o rapaz trabalha posso deduzir que não é nada extenuante fisicamente senão ele não suportaria.
  Sem os modernos meios de transportes acredito que ele não teria tempo hábil para cumprir os horários.
  Fica claro que o ganho de eficiência proporcionado pela vida moderna possibilita a muitos ter dois empregos, mas não obriga ninguém a isso.
  Eu poderia tentar arrumar um segundo emprego e claro meu tempo para escrever, fazer exercícios, ajudar na arrumação da casa, dormir...ficaria bastante reduzido.
  Vamos imaginar um segundo emprego muito bom, 6 horas por dia de segunda a sexta, serviço leve.
  Sem colocar transporte na equação vou gastar 30 horas semanais, é bastante tempo.
  De um lado eu tenho a possibilidade de ganhar mais dinheiro, do outro a possibilidade de uma vida mais tranquila.
  Eu fiz minha opção o rapaz fez a dele.
  Nós dois estamos na vida moderna.

  Isso é interessante porque vejo pessoas acusando a humanidade de gananciosa e colocando nisso a raiz de muitos males.

  É como se o indivíduo se colocasse de fora da humanidade, ele é bom e a humanidade má.
  Eu William quero dinheiro, mas não estou disposto a trabalhar 70 horas semanais para obtê-lo.
  Quem faz isso é mais ganancioso que eu, mas tudo bem, não fico criticando.
  Tem cidadãos que não querem trabalhar nada, vivem na mendicância ou de favor de alguém ... tudo bem não os crítico.
  Quero dizer que na humanidade tem de tudo nas mais diferentes graduações.

  Não são tão importantes as opções que outros fazem quanto as opções que eu faço.

  Quem opta por ganhar mais dinheiro é no mínimo estranho criticar outros por serem gananciosos.
  Se o rapaz acha tão importante quanto eu, dormir melhor, relaxar mais, fazer mais exercícios ficará com o emprego mais vantajoso e se adaptará aos seus rendimentos.
  Se opta pelo dinheiro ... não me venha dizer que a humanidade é gananciosa como se todos fossem reflexo da sua personalidade.
  Vamos expandir, ir audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Quando para resolver um problema você propõe algo impossível ou muito difícil de ser feito ... não tenha esperanças de resolve-lo.
 
  A solução é se adaptar a ele e se parar de reclamar tanto eu agradeço.

  Para eu sair da pobreza uma boa solução seria o Silvio Santos me dar 5 milhões.
  Não é impossível, o Silvio consegue levantar essa quantia.
  Qual a probabilidade disso ocorrer?
  Se para resolver meu problema de pobreza a solução é algum ricaço me dar uma grande quantia ... é melhor eu me adaptar ao meu salário, minha esperança de sair da pobreza fica um sonho bem distante, uma utopia.

  Utopia é a ideia de civilização ideal, fantástica, imaginária. É um sistema ou plano que parece irrealizável, é uma fantasia, um devaneio, uma ilusão, um sonho. Do grego “ou+topos” que significa “lugar que não existe”.
  No sentido geral, o termo é usado para denominar construções imaginárias de sociedades perfeitas, de acordo com os princípios filosóficos de seus idealizadores. No sentido mais limitado, significa toda doutrina social que aspira a uma transformação da ordem social existente, de acordo com os interesses de determinados grupos ou classes sociais. [Siginificados]

  Se para fazer mais exercícios, se alimentar melhor, disponibilizar mais tempo de sono a solução que você propõe é acabarmos com a vida moderna ... quais as probabilidades disso acontecer?
  Eu e tantos outros gostamos de eletricidade, computadores, carros, casas confortáveis, variedade de comida.
  Eu não estou disposto a abrir mão da vida moderna.

  Não sei nem dizer porque, mas nunca pensei em comprar um carro automático.
  Minha esposa comprou um e QUE MARAVILHA!
  No começo dá um certo receio, você dirige de uma maneira há tanto tempo que mudar é complicado o cérebro está condicionado.    
  Faz muito tempo eu ouvi um chiste que nem achei graça porque só entendi agora.
  O personagem disse:

  “Estou me sentindo mais inútil que o pé esquerdo no carro automático.”

  HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHH!
  É verdade, só parei de apanhar do carro automático quando esqueci que tinha pé esquerdo.
  Por motivos óbvios você não pode pisar no freio e acelerador ao mesmo tempo.
  No carro normal o pé esquerdo fica no freio e o direito no acelerador e embreagem.
  Como no carro automático não tem embreagem o pé direito e esquerdo disputam um pedal do meio que não existe.
  De qualquer forma essa modernidade do carro automático me surpreendeu muito positivamente.
  Voltar ao carro com embreagem seria um chato retrocesso.
  Assim como não produzimos mais carros com carburadores acredito que câmbio manual será outro item em extinção.
  Quem experimenta a facilidade do câmbio automático não quer outro tipo de carro.
  Quem experimenta a facilidade da vida moderna estaria realmente disposto a um “retrocesso”?

  Qual a probabilidade de 1 milhão de habitantes de Campinas desistirem da vida moderna?

  Percebem que é uma proposta que beira o impossível?
  Um dia podemos ser obrigados a isso por uma terrível catástrofe natural, a queda de um grande meteoro destruiria a comunicação com satélites, redes de energia, água e esgoto...
  Fora um desastre de enorme proporções, não consigo imaginar a maioria da humanidade desistindo da tecnologia.

  Para quem realmente acredita que a vida moderna é algo nefasto e não é hipócrita eu tenho a solução.
  Ceus pobremas acabarancesse.

  Poucas cidades são grandes centros urbanos como Campinas ou megalópoles como Sampa.
  A esmagadora maioria das cidades no Brasil e no mundo são pequenas.
  Se não gosta de Campinas você não pode mudar Campinas, mas pode mudar de Campinas.
  Quanto mais afastada dos grandes centros e das facilidades modernas mais barato é o metro quadrado.
  Com 100 mil é difícil você comprar um bom imóvel em Campinas, mas em uma cidade bem pequena compra uma casa bem espaçosa.

“CHÁCARA A VENDA R$ 50 A 100 MIL” [Imobox]

  Se quiser um terreno onde não há eletricidade e nem rede de água e esgoto, 100 mil é uma fortuna.
  Dá para você comprar o terreno e sobra dinheiro para comprar sementes e algumas galinhas.

  Tire a modernidade da sua vida e vai ser feliz!

  Agora, se você gosta de carro, internet, fast food, conforto ... e recrimina a vida moderna, és um grande hipócrita nesse caso não tem solução possível.
  O amigo Confúcio tem algo a nos dizer, é sempre uma grande honra.

  “Foge por um instante do homem irado, mas foge sempre do hipócrita.”  [Confúcio]
    Estou fugindo de você...



 
  Para quem não é hipócrita e está apenas confuso, lembrei desse texto: 

“Às vezes tenho medo de pensar no que a vida pode fazer mesmo com as melhores pessoas.” [Nihil]

  Sei que a Filosofia não será páreo para o alivio instantâneo das drogas.
  O que pode um Filosofo diante de um Psiquiatra? [O Tempo não Para]
 
  Um filosofo pode te inspirar a conhecer melhor o passado.
  Acreditar que nossos tataravós tinham uma vida muito mais tranquila que a nossa é só ilusão.
  A vida “conhecida” de Jesus não foi estressante?
  Para os homens das cavernas tudo era melzinho na chupeta?
  Problemas relacionados a amor e sexo não existiam no passado, me mostre quando foi isso?
  Antes da Revolução Industrial não havia guerras nem disputas de territórios?
  Pais, irmãos e filhos sempre se entenderam muito bem, problemas familiares é coisa da TV?
  Estudar é estressante e viver analfabeto não era!?

  Trabalhar na Industria é ruim, e colher algodão, capinar o mato, pegar água no poço...era bom? [Paraíso da Alienação]




         Anterior          <>        Próximo 







                     
Postar um comentário