segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Humanos no Cio

  O cérebro se desenvolve de maneira tão fantástica até cerca dos 10 anos, porque homens e mulheres “emburrecem” tanto na adolescência? [Terapia da Lógica]

   Minha filha Alexia era criança de colo, mal tinha aprendido a falar, estávamos chegando a casa da minha mãe e ouvimos o som de um miado vindo do quarto.

  Quando nos aproximamos da fonte do som um miado bem mais forte aconteceu nos assustando um pouco.
  Era meu cunhado Cicero em uma “vídeo cassetada” familiar.
  Passou algum tempo e a cena “iria” se repetir, mas ao ouvir o primeiro miado Aléxia disse:
  “Tio Ciço.”

  Nos meus primeiros anos de pai tive um contato intenso com o Universo infantil, qualquer um que é pai ou mãe sabe que sua vida começa a girar em torno da criança.
  O contato não é só com seu filho, mas tudo que o cerca aniversários, pracinhas, escolinha, amiguinhos, brinquedos.
  Das minhas filhas aprenderem a andar e começar a correr foi uma evolução meteórica.
  Delas falarem as primeiras palavras a falar sem parar foi mais rápido ainda.
  Eu falei muito para elas:
  “Cale-se, cale-se, vocês me deixam looouco!”

  A evolução do cérebro humano dos 0 aos 10 anos é tão fantástica que, em uma progressão matemática, na adolescência era de se esperar verdadeiros gênios.
  O que observo no geral é o cérebro “desacelerando”, parece um certo exagero, mas realmente é a minha percepção.
  Não seria legal eu contar algumas observação sobre minhas filhas.
  Eu também tenho certas particularidades que não gostaria que elas expusessem na rede.
  Mas você que tem filhos adolescentes ou contato intenso com pessoas de 10 a 20 anos, por certas atitudes não consegue reconhecer nelas aquela criança que parecia ser tão esperta.
  Por vezes a “bobeira” nessa fase da vida compromete todo seu futuro... nesse sentido esse texto pode ser extremamente útil para você que está na adolescência.
  A bobeira de viciar em drogas, praticar furtos, dirigir irresponsavelmente, não dar a devida importância aos estudos, engravidar na adolescência... pode fazer você perder pontos importantes na jogo da vida, por vezes é game over.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Adquira Conhecimento:


  Libido significa "anseio ou desejo" é caracterizada como a energia aproveitável para os instintos de vida.
  A libido apresenta uma característica importante que é a sua mobilidade, ou a facilidade de alternar entre uma área de atenção para outra.
  No campo do desejo sexual está vinculada a aspectos emocionais e psicológicos.
  Santo Agostinho foi o primeiro a distinguir três tipos de desejos: a libido sciendi, desejo de conhecimento, a libido sentiendi, desejo sensual em sentido mais amplo, e a libido dominendi, desejo de dominar.
  A obra de Sigmund Freud retoma o conceito de libido e lhe confere um papel central.
  Em seus primeiros trabalhos, a libido é o impulso vital para a auto-preservação da espécie humana, e compreende a libido como a energia sexual no sentido estrito, como o fenômeno do "impulso" do desejo e do prazer.
  Mais tarde, ele volta a enfatizar essa visão mais geralista de que o impulso de auto-preservação tem origem libidinosa, e confronta a libido com o instinto de morte.
  Em seus escritos posteriores, especialmente em “Além do Princípio do Prazer” (1920), ele usa, em vez da palavra libido um sinônimo Eros, que descreve como sendo a energia que impulsiona a vida.
  Na obra “Psicologia das Massas e Análise do Eu” (1921), ele definiu a libido como sendo a "energia de tais instintos, que tem a ver com tudo o que pode ser resumido como o amor."
  A libido segundo Freud, não está relacionada somente com a sexualidade, mas também está presente em outras áreas da vida, como nas atividades culturais, caracterizadas pela sublimação da energia libidinosa de Freud.
  Segundo a teoria da libido em Freud, na infância a libido se desenvolve por fases e por várias etapas características do desenvolvimento: oral, anal, fálica, edipiana e, finalmente, uma fase genital.
  Distúrbio do desenvolvimento da libido pode levar a transtornos mentais, de acordo com Freud. [Wikipédia]

  Vamos audaciosamente onde Freud não foi ou não teve tempo de ir...morreu antes.

  Nós temos um vazio existencial que sempre nos faz desejar alguma coisa.

  Dessa maneira não há “paraíso” para nós.

  Pense em comida.
  Comer é uma necessidade, mas para a maioria de nós consumir 2000 calorias diárias é o que supre nossas necessidades de energia, não precisa mais que isso.
  Quando nascemos o nosso “paraíso” são os seios da mãe.
  Evidente que não podemos ficar mamando para sempre, nosso corpo cresce e precisamos de mais energia, saímos por conta própria do paraíso ou seremos expulsos.

  Por mais que gostemos de um alimento ele nunca supre totalmente todas nossas necessidades nutricionais e mesmo que suprisse enjoaríamos dele, comer é um prazer, queremos variação de sabores.
  Nessa necessidade e desejo pela comida acabamos consumindo mais calorias do que nosso corpo precisa e o excesso de gordura prejudica nossa saúde e estética...não há paraíso para nós.

  Comer é um desejo/necessidade fácil de realizar para a maioria das famílias então não interfere no nosso desenvolvimento mental.
  Sabemos que crianças que passam fome desenvolvem menos o intelecto primeiro porque seu cérebro deixa de receber nutrientes importantes e segundo porque perde o FOCO.
  [Essa é a chave desse texto: Foco]

  O indivíduo passa tanto tempo pensando em comida que não consegue focar em outras coisas.
  Quanto é 2 + 2?
  “Pão com manteiga”
   Entendeu a fórmula de Bhaskara?
  “Batata frita, arroz, feijão e salada de tomate”.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Spock estava agindo muito estranhamente, cometendo erros que normalmente não cometeria.


  Pede permissão ao capitão Kirk para voltar urgentemente a Vulcano.
  Kirk não podia dispensa-lo sem um bom motivo.
  Spock relutou muito em dizer o que estava tirando seu foco, nublando sua lógica, mas finalmente disse.
  Precisava acasalar.
  Os vulcanos tem um tipo de cio em períodos determinados e isso é uma excelente característica que permite a eles permanecerem lógicos.

  Esse episódio foi muito interessante quando assisti, entretanto só depois de anos ele fez maior sentido para mim.
  Se você está [ou já esteve] apaixonado ou pensa muito em sexo ficará bem mais fácil entender.

  Varia muito de individuo para individuo, vou colocar números apenas para ser mais didático criando pontos de referência.
  A partir dos 10 anos muitos humanos são capazes de se apaixonar... eu fui.
  Foi terrível, aquela garota literalmente assombrando minha mente.
  Minha sorte é que ela estudava na minha classe na quinta série e era muito inteligente.
  Isso me fazia ir à escola com muita vontade e estudar para ficar no nível dela.
  As férias daquele ano foram horríveis, nada tinha graça, minhas leituras eram poesias...

   Observando as crianças ficava impressionado com o rápido desenvolvimento do cérebro e das habilidades e ficava igualmente impressionado como essa velocidade é drasticamente reduzida na adolescência.

  Me parece que por volta dos 12 anos entramos no “cio” e isso acompanha muitos cidadãos por boa parte da vida, alguns até o fim.

  Passamos muito tempo pensando em amor e sexo justo na fase mais produtiva de nossas mentes, nosso foco para outras coisas fica comprometido.
  Esse cio varia muito de intensidade uma moça que sinta um desejo sexual muito forte ou se apaixone intensamente pode passar por uma problemática gravidez na adolescência que compromete seu futuro.

  Para a Filosofia Matemática chegar ao nível que chegou foi importante, acredito que essencial, baixar drasticamente o meu libido sexual, minha necessidade de amor.
  Tenho um texto a ser publicado onde eu medito sobre os males do sexo e da carência afetiva, o quanto essas coisas limitam a eficiência de nossa sociedade.
  Fique frio, claro que não podemos tirar sexo e amor de nossas vidas, mas noto que só olhamos para a luz presente neles eu lhes mostrarei as trevas...

  Spock e seu povo tinham o período de cio limitado em poucos meses, amor e sexo não estavam presentes em suas mentes por tanto tempo quanto acontece em nossas mentes humanas.
  O resultado disso era muito maior capacidade de Lógica/Bom senso.

  Nas minhas filhas já noto a desaceleração cerebral.
  Fico satisfeito quando elas estão jogando algum game ou estudando, isso exercita o cérebro.
  Entretanto uma com 12 e outra com 15 já sofrem os efeitos do “cio humano”.
  Passam tanto tempo penteando os cabelos, pintando as unhas, escolhendo roupas...em que isso desenvolve alguma mente!?
  Se já foram atingidas pelas trevas do amor... o desenvolvimento mental está bastante comprometido, agora é torcer para que passem essa fase mais aguda do cio sem grandes infortúnios.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Esse texto ficaria incompleto se eu falasse só de biologia, vamos toscamente para o lado transcendental.

  Nossa carência afetiva é tão grande que precisamos nos sentir amados 24 horas por dia.

  Claro que isso é uma missão impossível até para mães.
  Quando você é bebê sua mãe está a seu lado praticamente o tempo todo, mas ela tem os afazeres domésticos, se trabalha fora é mais complicado ainda.
  Escola, depois trabalho te distanciam mais e mais da segurança paternal/maternal
  Como lidamos com isso?

  Imaginamos que uma entidade super poderosa está sempre ao nosso lado nos amando e protegendo.

  Um santo, anjo da guarda, Jesus e até o próprio Deus.
  Não importa onde vá, não importa onde esteja...papai do céu sempre está a seu lado.

  Não, não vamos questionar crenças apenas perceba o quanto você acha terrível estar SÓ.
  Essa carência afetiva exagerada de certo nubla seu bom senso.
  Um exemplo rápido.
  Muitos motociclistas dirigem de uma forma um tanto suicida, mas na mente deles não é bem assim, afinal eles tem um crucifixo ou pediram a proteção do papai do céu antes de saírem de casa...quer melhor proteção que essa...

  Eu até torço para que tenha alguma entidade espiritual me protegendo de alguma coisa, mas na minha mente quando subo na moto ESTOU SÓ.
  Dirijo com muito cuidado, tenho muito Foco/Atenção no trânsito.

  Um último exemplo:
  Passamos por uma situação político/econômica interessante.
  Todos os cidadãos deveriam estar focados em debates, analises, acompanhar os noticiários, enfim discutir o país que queremos para nós, nossos filhos e netos.

  Mas a grande maioria não tem foco, preferem orar pela intercessão do papai do céu.

  Parte de minha família frequenta uma igreja que por estudos bíblicos e mensagens divinas [“sinais”] diz que há uma grande possibilidade do arrebatamento cristão acontecer nesse mês de Agosto.
  Se o leitor estiver aqui em Setembro viverá uma catástrofe mundial onde nem o suicídio será possível.
  Para que pensar em política e economia se em Setembro você estará sentado à direita de Deus Pai Todo Poderoso.

  E se em Setembro estiver tudo “normal”?
  Não tem problema, ninguém sabe exatamente o dia e a hora, apenas tenha a certeza que o fim está próximo esse é o foco... ou falta dele.

    “Não temos uma meta, mas quando atingirmos a meta dobraremos a meta.” [Dilma]

  “O arrebatamento provavelmente vai acontecer em Agosto, mas se não for em Agosto será em algum mês de algum ano”.  [Religiosos]

  Com “focos” dessa qualidade seria ironia se espantar com tanta ineficiência social.

   “A ironia atinge apenas a inteligência.
    É Inútil desperdiçá-la com os que estão longe do seu alcance.
    Contra estes ainda não se conseguiu inventar nenhuma arma.  A burrice é invencível.”
[Mario Quintana]




Anterior          <>        Próximo
Postar um comentário