segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Seja Feita a Sua Vontade

  “Os políticos em geral fazem o que o povo quer nós e que temos que querer melhor”.  [William Robson]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Se eu fosse candidato um dos meus projetos de governo seria construir mais presídios.


  No entanto se quisesse ter chances de ser eleito não poderia dizer isso.
  Porque?
  A maioria das pessoas não consideram isso uma prioridade, esse projeto de construir presídios não me traria votos.
  Se algum opositor espalhasse o boato que eu construiria uma penitenciaria perto da casa do eleitor daí eu estaria lascado de vez.
  Ninguém quer presídios na cidade que mora.
  Percebe que nós enquanto povo não queremos ouvir falar da construção de presídios e muito menos que eles serão construídos em nossa região.
  Então os políticos para serem eleitos não falam o que não queremos ouvir.

  E nesse caso o que gostamos de ouvir?

  "Eduquem as crianças e não será necessário castigar os homens." [Pitágoras]

  Esse é um dogma para a maioria dos eleitores... clique aqui

  Podemos adapta-lo para esse texto:

  “Construamos escolas e não precisaremos construir presídios.”

  Então construir escolas é tudo de bom, ótimo projeto de governo, traz votos.
  Construir presídios é no mínimo admitir falha em nosso sistema educacional, ninguém quer ouvir isso.

  Saúde, segurança e educação são as áreas prioritárias para colocarmos o dinheiro dos impostos na minha opinião para investir em uma área não precisamos necessariamente excluir a outra.
  Construir presídios é o dinheiro dos impostos aplicado na área da Segurança.
  Claro que se eu identificasse uma região que faltasse escolas eu construiria escolas.
  Aqui em SP não noto falta de escolas, embora a natalidade tenha baixado bastante ainda temos falta de creches, construiria creches.
__________________
  Vamos voltar a área de Segurança.
  Nosso déficit de vagas nos presídios é gritante.

  A ideia de acabar com o crime pela educação é romântica e pouco prática.

  Mesmo em países com bom nível de educação crimes acontecem.

  Suponhamos que em 2015 desenvolvamos o melhor sistema educacional do mundo... sonhar não custa nada. [“Pátria Educadora”.]
  Pela lógica só diminuiremos a criminalidade nas próximas gerações, não estou falando de nossos filhos, mas de nossos netos possivelmente bisnetos.

  O que de efetivo podemos fazer para diminuir a criminalidade na minha geração e das minhas filhas?

  Meu melhor argumento é:

Diminuir a impunidade.

  Se o “coitadinho” do bandido oprimido e “mal educado” pela sociedade ver grande possibilidade de ser punido duramente "talvez" ele pense dez vezes antes de entrar para o mundo do crime.
  Se o cidadão sabe que dificilmente será punido a vida no crime fica muito interessante.

  “O adolescente de 14 anos apreendido nesta sexta-feira (30/Jan/2015) por suspeita de matar a guarda-civil metropolitana Ana Paola Teixeira, de 38 anos, confessou o crime”.  [Globo]  Clique  Aqui

  Calhou de eu ligar a TV e passar imagens desse crime, não tenho estomago para assistir esse tipo de notícia, me deprime muito.
  Mais uma criança sem a mãe, mais uma trabalhadora que tomba morta.
  Esses marginais parecem protegidos por “deus” é incrível que nenhum tiro tenha acertado o delinquente, parece a mão de algum deus desviando o projetil.
  O bondoso deus não se esforçou muito para dar a mesma proteção a vítima e o resultado é uma policial a menos, um marido ensandecido, um garoto que crescerá sem a mãe...

  Mas sendo um pouco mais frio e analisando as imagens e o comportamento fica claro porque sou a favor de penas duríssimas.
  Tudo indica que foi o menor mesmo, mas mesmo que fosse um maior de idade atente para a frieza.

  Ao abordar o carro acontece um disparo.

  A grande maioria de nós é claro que não rouba nem usa armas, mas em um esforço de imaginação se coloque na posição do bandido.
  Caraca, eu sairia correndo, o assalto não deu certo e naquele dia eu nem sairia mais de casa assustado com a morte quase acontecendo, pensaria até em desistir da minha vida de crimes, seria um sinal enviado por Deus ou uma sorte do acaso.

  Entretanto o indivíduo está bem longe de ser como nós, o cara é um monstro.

  Ele revida e acerta a mulher, de certo viu o desespero da criança e não deu a mínima, viu pessoas passando e não deu a mínima.
  Ele volta e pega a arma da policial para não sair de mão abanando!!

  Gente, gente, gente... prefiro silenciar agora.
========================
  Até os 18 anos o cidadão pode até matar que não dá praticamente nada por mais terrível que seja o delito cometido.

  Deus não faz a parte dele protegendo os bons e punindo os maus e nós nos esforçamos para ser sua IMAGEM E SEMELHANÇA.

  Como se não bastasse tem outra questão inquietante
  Com poucas vagas "quando prendemos" o criminoso o deixamos em condições sub-humanas... não gosto disso.
  Sou a favor de pena de morte para crimes hediondos, mas se não é o caso de matar o cara, pelo menos ele deve ser preso em condições aceitáveis, para isso precisamos de mais vagas nos presídios é essa verdade incomoda que você se recusa a ouvir.
  Hã, você acha que presídios tem que ser lugares infernais, com as piores condições possíveis!?
  Niet quer encerrar a primeira parte desse texto:
 
  Aquele que luta contra monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro.  [Friedrich Nietzsche]


To be continued...



  “A nobre heroína deixa dois filhos o marido e um enorme vazio, no dia a dia de seus companheiros de serviço.”


Anterior          <>        Próximo

Postar um comentário