segunda-feira, 24 de julho de 2017

Resumo da Ópera

👨 “É (William), você deve ter razão, são mais de 500 anos de dominação esquerdista.”
[Comentarista Irônico no G+]           
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Os termos "esquerda" e "direita" apareceram durante a Revolução Francesa de 1789, quando os membros da Assembleia Nacional dividiam-se em partidários do rei à direita do presidente e simpatizantes da revolução à sua esquerda.

 Um deputado, o Barão de Gauville explicou:

 "Nós começamos a reconhecer uns aos outros: aqueles que eram leais a religião e ao rei, ficaram sentados à direita, de modo a evitar os gritos, os juramentos e indecências que tinham rédea livre no lado oposto."

  Antigamente (a grosso modo) podemos dizer que Direita era quem estava no poder (partido ou monarca) e esquerda era quem almejava o poder.

  Direita = Situação

  Esquerda = Oposição

  Conceitualmente quem chegava ao poder virava automaticamente Direita/situação.
  Quem cedia o lugar automaticamente virava Esquerda/oposição.

  Avançando no tempo:

  Os marxistas por décadas foram oposição/esquerda.
  Era um pensamento novo, O Capital de Marx foi publicado em 1867.
  Quando os Marxistas/Comunistas chegaram ao poder na Rússia em 1917 deveriam “conceitualmente” ser Direita/Situação, entretanto se recusaram a seguir o conceito tradicional (francês) do termo e continuaram se dizendo “de esquerda”.

  A partir da Revolução Russa “Esquerda” passou a ser sinônimo do Comunismo/Marxismo.

  Sobrou para “Direita” (que se opunha ao Marxismo) ser conceitualmente a denominação do Liberalismo Econômico.(Capitalismo)

  Ficamos com as seguintes equações.
  (Simplificando ao máximo)

Esquerda = Marxismo = Estado Máximo

Direita = Liberalismo Econômico = Estado Mínimo

 O Brasil desde de sua “descoberta” até 1889 viveu uma Monarquia Absolutista, nesse regime o Estado é o Rei e todos somos seus súditos, algo bem próximo de “estado máximo”.

  Com a Republica veio aquela inevitável instabilidade das transições.
  Mas “EU” não consigo identificar uma fase duradoura de Liberalismo Econômico no Brasil.

  Sempre houve uma forte intervenção do Estado em tudo.
  Tivemos Getúlio Vargas que foi um “Mussolini Light”.

  “Talvez” Juscelino Kubitschek pudesse ter um perfil mais a Direita, porem foram só 5 anos de governo, não dá para bater o martelo nesse sentido.

  Depois veio Jânio Quadros (um fanfarrão) em seguida o Regime Militar com seu estado máximo, senhor de tudo.


  Com o fim da ditadura militar houve a inevitável instabilidade da transição.
  Nossa Constituição de 1988 teve enorme influência dos políticos esquerdistas que tinham sido exilados pelos militares.

  José Sarney praticou o congelamento de preços, algo impensável para alguém de Direita.

  Collor confiscou a poupança, algo impensável para alguém de Direita.

  Essas ações são intervenções máximas do Estado na Economia.

  Fernando Henrique é um esquerdista de raiz, fez algumas privatizações:

A Vale (do Rio Doce) tem muitos donos.

  “O Conselho de Administração da Vale é controlado pela Valepar S.A, que detém 53,3% do capital votante da Vale (33,6% do capital total).
  Por sua vez a constituição acionária da Valepar é a seguinte: Litel/Litela (fundos de investimentos administrados pela Previ) com 49% das ações, Bradespar com 17,4%, Mitsui com 15%, BNDESpar com 9,5%, Elétron (Opportunity) com 0,03%. “
[Wikipédia]

  A PREVI é da Estatal Banco do Brasil.
  BNDESpar é da Estatal BNDES.

  Veja que a tão cantada privatização da Vale feita por FHC foi bem meia boca, o Governo manda lá e muito.
  Porque?
  PSDB é partido de ESQUERDA.

  Depois do PSDB veio o PT que dispensa comentários.

  Para dizer que o Brasil teve governo duradouro de Direita ... temos que esquecer toda história registrada desde a Revolução Francesa e viver em um mundo de sonhos, fantasias e INEFICIÊNCIA.




---------------------------------------------------------------------------------------
    A PARTIR DA REVOLUÇÃO RUSSA “ESQUERDA” PASSOU A SER SINÔNIMO DO COMUNISMO/MARXISMO.
.
  Sobrou para “Direita” (que se opunha ao Marxismo) ser conceitualmente a denominação do Liberalismo Econômico.
  
  Ficamos com as seguintes equações.
  (Simplificando ao máximo)

Esquerda = Marxismo = Estado Máximo

Direita = Liberalismo Econômico = Estado Mínimo

 O Brasil desde de sua “descoberta” até 1889 viveu uma Monarquia Absolutista, nesse regime o Estado é o Rei e todos somos seus súditos, algo bem próximo de “estado máximo”.

  Com a Republica veio aquela inevitável instabilidade das transições.
  Mas “EU” não consigo identificar uma fase duradoura de Liberalismo Econômico no Brasil.

  Sempre houve uma forte intervenção do Estado em tudo.
  Tivemos Getúlio Vargas que foi um “Mussolini Light”.

  “Talvez” Juscelino Kubitschek pudesse ter um perfil mais a Direita, porem foram só 5 anos de governo, não dá para bater o martelo nesse sentido.

  Depois veio Jânio Quadros (um fanfarrão) em seguida o Regime Militar com seu estado máximo, senhor de tudo.

  Éramos súditos dos generais.

  Com o fim da ditadura militar houve a inevitável instabilidade da transição.
  Nossa Constituição de 1988 teve enorme influência dos políticos esquerdistas que tinham sido exilados pelos militares.

  José Sarney praticou o congelamento de preços, algo impensável para alguém de Direita.

  Collor confiscou a poupança, algo impensável para alguém de Direita.

  Essas ações são intervenções máximas do Estado na Economia.

  Fernando Henrique é um esquerdista de raiz, fez algumas privatizações:

A Vale (do Rio Doce) tem muitos donos.

  “O Conselho de Administração da Vale é controlado pela Valepar S.A, que detém 53,3% do capital votante da Vale (33,6% do capital total).
  Por sua vez a constituição acionária da Valepar é a seguinte: Litel/Litela (fundos de investimentos administrados pela Previ) com 49% das ações, Bradespar com 17,4%, Mitsui com 15%, BNDESpar com 9,5%, Elétron (Opportunity) com 0,03%. “
[Wikipédia]

  A PREVI é da Estatal Banco do Brasil.
  BNDESpar é da Estatal BNDES.

  Veja que a tão cantada privatização da Vale feita por FHC foi bem meia boca, o Governo manda lá e muito.
  Porque?
  PSDB é partido de ESQUERDA.

  Depois do PSDB veio o PT que dispensa comentários ...

https://terapiadalogica.blogspot.com.br/2017/07/resumo-da-opera.html
_____________________

Postar um comentário