segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Vida, Orgânica ou Inorgânica?

  Você acha ridículo a Bíblia sugerir que a vida veio do barro/argila?

  Eu considero uma hipótese muito coerente.

  Você não acredita que a Bíblia foi escrita pelo “Espírito Santo de Deus”?
(Soprada na mente dos homens que a escreveram.)

  Tudo bem, eu também não.
  Mas a Bíblia está aí, alguém a escreveu.

  A alfabetização generalizada como temos hoje era pouco comum no passado.
  Quem lia e escrevia supostamente tinha uma cultura/educação acima da média.
  Logo, essas pessoas tinham suas teorias fundamentadas em algum debate ou estudo.
 
   Uma hipótese colocada na Bíblia [ou qualquer outro livro antigo] não deve ser pura e simplesmente ridicularizada, ela está de acordo com o conhecimento da época.

Hipótese - proposição que se admite, independentemente do fato de ser verdadeira ou falsa, como um princípio a partir do qual se pode deduzir um determinado conjunto de consequências.
  Uma hipótese, suposição ou especulação é uma formulação provisória, com intenções de ser posteriormente demonstrada ou verificada, constituindo uma suposição admissível.

  É bem difícil falar de tempo na Bíblia, mas supomos que o Velho Testamento foi escrito há 3 mil e 500 anos.
  Os homens que o escreveram ainda não sabiam da existência de vírus, bactérias, átomos, sistema solar...
  Entenda também que conforme fomos descobrindo coisas tivemos que lhes dar um nome.
  É evidente que as bactérias existiam há 3500 anos.

  As bactérias foram descobertas pelo cientista holandês Anton van Leeuwenhoek no ano de 1 883.
  Interessante é que Van Leeuwenhoek descobriu as bactérias em resíduos dos próprios dentes vistos no microscópio.
  Quem descobriu as bactérias pode ter sido Van Leeuwenhoek, mas quem “batizou” esses micro-organismos foi o microbiologista alemão C. G. Ehrenberg.

  Observem que a “descoberta” da bactéria não chega a ter 150 anos.

  O que dificulta pesquisar o passado é que pouca coisa ficou devidamente registrada.
  Tem pessoas que acreditam (por exemplo) que os índios eram pacíficos, mas o que ocorre é que poucas de suas guerras ficaram registradas.

  Como foram construídas as pirâmides?
  Podemos especular muita coisa, mas nunca saberemos o que ocorria.
  Alguns cientistas chegaram à conclusão que os egípcios molhavam a areia para facilitar o transporte dos pesados blocos, entretanto mesmo assim é um trabalho que exige um esforço físico extenuante.
  O trabalho era escravo?
  O trabalho era voluntário?
  Veja bem, não estamos falando de uma represa, estrada, castelo … obras que tivessem uma utilidade prática, estamos falando de um grande túmulo.
  Fora a curiosidade técnica temos a curiosidade social, essas pessoas eram movidas prioritariamente pela fé?
  O fato é que as pirâmides estão aí. 
  Temos algumas deduções lógicas, mas somos muito emocionais.
  No caso das pirâmides o mais lógico ... ainda é hipótese/especulação.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Lá no passado remoto homens inteligentes especularam que a vida surgiu da argila.

  Porque não escreveram que a vida surgiu da substancia inorgânica?

  Caraca mano!
  Estamos falando de 3500 anos atrás.
  Eles resolveram chamar a substancia inorgânica de argila/barro, mas poderia ser pedra, lava de vulcão...

  O importante é que no passado remoto homens desenvolveram uma hipótese que ainda NÃO pode ser descartada.

  Em algum momento a substancia inorgânica foi “transmutada” em orgânica dando origem ao que identificamos como “vida”.
 
   Esse é o momento que você ateu vai me acusar de “desonestidade intelectual”
   Posso até ouvir você dizendo:

   “A Bíblia é clara ao dizer que um Deus sempre existiu e ele soprou a vida na argila.”

  Minha “desonestidade intelectual” vê nisso uma outra hipótese que ainda não podemos descartar.

  Nossos antepassados perceberam a vida como algo tão complexo que não poderia ter surgido ao acaso.

  A “comunidade cientifica” da época popularizou a teoria que fomos criados por alguma entidade.

  Teoria é o conhecimento descritivo puramente racional.
    O substantivo theoría (grego) significa ação de contemplar, olhar, examinar, especular.
    Também pode ser entendido como forma de pensar e entender algum fenômeno a partir da observação.

  É muito racional creditar o surgimento da vida na Terra a ação de alguma interferência externa.
  Nossos antepassados ficaram tão maravilhados observando a complexidade da vida que atribuíam isso a uma inteligência superior.
  Se hoje com todo nosso avanço tecnológico ainda temos dúvidas se surgimos ao acaso imagine os humanos do passado.

  Milênios passaram e tal qual nossos antepassados inteligentes ainda temos dúvidas, não conseguimos descartar hipóteses...

  Os ateus “fanáticos” tem certeza que tudo é obra do acaso, não existe nenhuma interferência externa.

  Religiosos “fanáticos” tem certeza que tudo é obra de algum deus.

  Sou um Filósofo/Livre Pensador sem fé e sem fanatismo.

  Tenho uma teoria muito boa que satisfaz ateus, religiosos e livre pensadores.

  Digo teoria porque ela é bastante racional, mas se você tem algum fanatismo a considere uma hipótese.
  A “vida” orgânica ou inorgânica é tão complexa que nunca sabemos onde termina uma hipótese e começa uma teoria; mesmo quando pelo método cientifico constatamos um fato ... tudo é relativo.

  Olhe para parede de sua casa.
  Uma matéria sólida, inorgânica, sem vida?
  A radiação consegue atravessa-la, já não parece tão sólida.
  A parede é feita de átomos e átomos possuem elétrons em um “movimento” frenético, a parede já não parece tão morta.
 
  Seu corpo tem vida?
  Depois de algum tempo um cadáver não é nada mais que substancia inorgânica.

  Meditem sobre isso.

  Vamos audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve...

I’ll be back!





Anterior          COMENTAR        Próximo 
Postar um comentário