segunda-feira, 6 de junho de 2016

Inimigo “Publico”

  Não se iludam, vocês trabalhadores comuns são reféns de nós trabalhadores diferenciados.

Esquerda vs Direita

  Estou animado com a atual “guerra civil” no Brasil.

  De um lado temos a Esquerda que é hegemônica desde ... sempre.

  O "udenismo" caracterizou-se pela defesa do liberalismo clássico e da moralidade, e pela forte oposição ao populismo.
  Além disso, algumas de suas bandeiras eram a abertura econômica para o capital estrangeiro e a valorização da educação pública
  Concorreu às eleições presidenciais de 1945, 1950, e de 1955 postulando o brigadeiro Eduardo Gomes nas duas primeiras e o general Juarez Távora na última, perdendo nas três ocasiões
  Como todos os demais partidos, a UDN foi extinta pelo governo militar que assumiu o poder em 1964, através do Ato Institucional Número Dois. [Wikipédia]

  Os militares nos livraram de males maiores.
  Jânio Quadros queria ser um “ditador democrático” como foi Getúlio no Brasil e Peron na Argentina (Lula também tentou isso).
  João Goulart quis aproveitar o fracasso de Jânio para implantar o Comunismo, se ligar a URSS.
  Como o Brasil tinha uma direita forte os cidadãos resolveram se proteger de Goulart junto aos militares, que já tinham nos protegido de Jânio.
  É evidente que Jânio e Goulart contavam com grande apoio da população, a sociedade estava dividida e o fiel da balança sem dúvida foram os militares.
  O problema é que os Liberais (A Direita) esperavam que os militares intervissem por no máximo 2 anos, até as próximas eleições democráticas... o que obviamente não aconteceu.
  O mais triste é que os militares estatizaram tanto a economia quanto os Comunistas fariam.
  Os militares não nos levaram para a URSS, mas também não nos aproximaram do USA e outras nações ocidentais desenvolvidas, os militares fecharam nosso mercado nos levando a um isolamento econômico.
  Fica claro que o milagre econômico da década de 70 foi fruto de algum liberalismo depois do fim da Segunda Guerra.
  A Direita plantou, os militares estatizadores colheram, até falir o país.
  Muito parecido com o que ocorreu recentemente.
  FHC introduziu algum Liberalismo de 1994 a 2002 principalmente desestatizando um pouco a economia, o PT colheu os frutos até falir o Brasil.

  Os militares demoraram 20 anos para acabar com o sopro saudável do liberalismo, os petistas conseguiram em 13 anos “energizados” pela corrupção desmedida.
  Infelizmente a Direita nunca esteve no poder, por isso continuamos subdesenvolvidos.
  No Brasil só tivemos esquerdismo, militarismo e populismo.
  Depende de você voarmos como águias e abandonarmos os voos de galinha.

  Do outro lado temos o ressurgimento da Direita que turbinada pela Internet pode vir a ser hegemônica e levar o Brasil para o primeiro mundo.

  Esse texto é para você decidir de qual lado irá ficar.
  Eliminemos desse texto desde já os extremistas de Direita ou Esquerda.
  Comunismo/Marxismo 100% é uma utopia altamente destrutiva.
  Liberalismo/Capitalismo 100% é uma utopia altamente destrutiva.

  Eu sou de Direita uns 80%, logo me considero centro direita, mas na banda mais alta.
  Longe do extremismo de Direita e mais longe ainda da Esquerda.

  Pela enésima vez entenda que:
  Esquerda: Meios de produção nas mãos do Estado, intervenção máxima desse na economia.
  Direita: Meios de produção nas mãos do cidadão, intervenção mínima do Estado na economia.

  Existe um índice que mede o grau de Liberalismo ou Comunismo de várias nações.

 Index of Economic Freedom (Índice de Liberdade Econômica) avalia o grau de liberdade econômica de 178 países.
   São consideradas dez categorias de liberdade econômica na pesquisa: nos negócios; no comércio; liberdade fiscal; de intervenção do governo; monetária; de investimentos; financeira; de corrupção; do trabalho; e direitos de propriedade. [Wikipédia]

  A Cultura Latina privilegia o Estado Paizão, o Estado provedor de tudo, isso explica a hegemonia do Socialismo e nosso subdesenvolvimento.
  Um país latino que desafia a cultura latina é o Chile, vamos analisar esse fenômeno.

  O Chile está entre os 7 países mais Liberais do Mundo.
  Estados unidos é o 12
  O Brasil é o 118

  Incluí os Estados Unidos porque não gosto de comparar pequenas populações com grandes populações.
  Chile ►   18 127 498 de habitantes.
  Brasil►  209 652 607
  USA  ►  324 059 200

  Temos um outro índice interessante para nossa Filosofia Matemática.
  IDH – Índice de Desenvolvimento Humano, basicamente mede a qualidade de vida, expectativa de vida, qualidade da saúde, educação e segurança.

USA   ►   8
Chile   ► 42
Brasil ► 75

  A Filosofia Matemática nos sugere que o Liberalismo Econômico é muito mais eficiente na melhora da qualidade de vida.
  Mas não se iludam que basta uma guinada a Direita para tudo melhorar no Brasil.
  A guinada à direita precisa de uma guinada CULTURAL.
  A melhora da qualidade de vida vai muito além do sistema econômico adotado.
  O Chile é bastante capitalista, mas não escapa da nosso Cultura Latina.
  O Liberalismo indiscutivelmente deve ser a base, mas e depois?
  Aqui começa a Terapia da Lógica...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Nós brasileiros (Latinos em geral) temos culturalmente 3 tumores malignos.

Empresários que querem viver de financiamentos do Governo/Sociedade.

  Vou separar apenas 3 empresas para não complicar o raciocínio:

Contribuição campanha 2010 para Dilma:
Itaú 4 Milhões
Votorantin 1,46 Milhão
Hypermarcas 1,34 milhão

Contribuição campanha 2010 para José Serra:
Itaú 4 Milhões
Votorantin 1,63 Milhão
Hypermarcas 1,5 milhão

  Caraca! Qual a ideologia do Itaú para economia do país!?
  A diferença na contribuição das outra empresas é irrisória e nem sabemos o que foi para o caixa 2...
  Os empresários chutam para todos os lados, na dúvida apostam em todos os cavalos (candidatos) que tenham chance de ganhar as eleições.
  Não importa quem ganhe desde que o empresário consiga algum privilégio com o Governo eleito. 

  Esse tumor está sendo bem atacado pela Lava Jato, precisamos continuar dando apoio a operação, forçar os empresários brasileiros a primar pela honestidade, transparência, chega de “Bolsa Empresário”.

Indivíduos que são pais irresponsáveis, procriam e querem que o Governo/Sociedade cuide.

  Em uma manifestação em frente ao colégio os alunos diziam:

  "O Governo tem que cuidar da gente."

  O conceito que passo para minhas filhas é diferente:

  "NÓS temos que cuidar do Governo."

  Enquanto minhas filhas forem crianças quem tem que cuidar delas sou eu e minha esposa.
  Prestem atenção que a diferença nos resultados são gritantes.
  O Brasileiro tem essa crença que ele fez um grande favor ao Estado ao nascer e esse favor tem que ser retribuído com um Governo que cuide dele.
  É algo muito estranho porque o "Estado" não existe como ser, ele é uma idealização das pessoas.
  Você nasce pela vontade [ou descuido] de seu pai e de sua mãe, logo, são eles que devem cuidar de você até que possa se sustentar e cuidar de si mesmo.
  As crianças que nascem em família pobre olham seus pais como vítimas do Estado como se algum Governo obrigasse as pessoas a transar e ter filhos!!

  Se uma cidade não tem escolas suficientes para seus cidadãos, todos temos que cuidar para votar em prefeitos e vereadores que construam essas escolas. (Só um exemplo)
  Você não pode eleger qualquer um e esperar que ele se preocupe com o bem estar do seu filho.
  Na outra ponta temos que desenvolver a consciência que crianças não são uma folha em branco totalmente ignorantes e indefesas.
  Você pode ser um bom pai, mas seu filho ter nascido com um gênio difícil.

  A natalidade diminuiu bastante no Brasil.
  O número de filhos por mulher caiu 26% nos últimos 14 anos, passando de 2,39 filhos por mulher para 1,77, entre 2000 e 2013.
  É uma taxa muito baixa.
  O bom é que isso está acontecendo também nas classes mais baixas, casais com menos filhos cuidam deles melhor.
  A irresponsabilidade ao colocar filhos no mundo ainda persiste, mas é um tumor que está regredindo.

☠ ☠ Funcionários públicos que se acham melhores que todos os outros trabalhadores, querem sugar o máximo do Governo/Sociedade.

  Esse é o grande tumor que por enquanto só faz crescer.
  Esse texto é para tentar mudar isso.
  Temos uma clara divisão de classes de trabalhadores.
  O Funcionário público com todos seus benefícios e privilégios e o funcionário “comum” que paga a conta.
 
  Gasto com servidor dobrou em nove anos.
  Entre 2003 e 2011, quase todas as categorias tiveram aumentos reais. [Globo]

Vejam esse comentário no Google+
__________________________________________________________________ 
  “Enquanto a Nação do Brasil esperava redução de gastos e cortes em pagamentos de altos valores monetários nos salários para redução dos gastos Governamentais!
  O Governo deixa que seja aprovado um aumento sem justificativa diante da situação do Capitalismo monetário Brasileiro.
  Á minha nota para este Presidente ainda continua 0,0 “
  [Comentarista no G+]
__________________________________________________________________

  Observem que é colocado a palavra “Capitalismo” no comentário negativo porque “culturalmente” tudo que é negativo ou parece negativo está ligado ao Capitalismo
  Mas vamos seguir para a grande provocação...

  Precisamos considerar que o funcionalismo público “como está” é um verdadeiro câncer para nosso país.

  Somos reféns deles.
  Se o trabalhador “comum” fizer greve pode acontecer de ser demitido.
  O funcionário público é um trabalhador “diferenciado”, tem estabilidade.
  Como o funcionalismo opera em setores básicos sua capacidade de fazer estrago é enorme.

  Não vejo como Michel Temer nesse momento pode ir para uma queda de braço com os servidores sem levar a pior.

  Aqui em SP os metroviários exageraram em ações de greves e alguns foram demitidos ... por pouco tempo, porque por lei foram reintegrados.

  Professores podem ficar meses sem dar aulas e fechando avenidas, não podem ser demitidos e nem deixam de receber salários, todas tentativas nesse sentido fracassam.
  Dizem que farão reposição de aulas, mas se limitam a dar alguns trabalhos para os alunos fazerem em casa.

  Na área da saúde quase dispensa comentários.
  Se os servidores de um PS resolvem cruzar os braços as cenas que se seguem são dantescas ... mais do que o habitual.

  Sou servidor público e digo a vocês que optei por ser esse “trabalhador diferenciado” porque não aguentava mais fazer papel de otário e ver o apoio total da sociedade a essa categoria.

  Eu já fui sondado para ser chefe e recusei, é muito trabalho por alguns trocados a mais.
  Felizmente a maioria dos servidores tem bom senso, respeitam a hierarquia, mas os cerca de 20% que não respeitam tocam o horror.
  Se especializam em conseguir atestados médicos.
  Me surpreendi ao ver na lista dos funcionários do meu setor o nome de uma pessoa que em 5 anos nunca vi.
  Perguntei aos mais antigos que função aquela pessoa desempenhava ou se era funcionária fantasma.
  Acreditem se quiserem, mas de atestado em atestado faz mais de 5 anos que a funcionária não trabalha um dia.
  Nem sei se é estatutária, mas se for vai se aposentar com salário integral... alguém que pouco trabalhou e dá um gasto enorme ao sistema de saúde.
  Não estou falando de alto escalão não.
  É do mesmo baixo nível que eu.
  Mas ser baixo nível no “funcionalismo público” é muito acima do trabalhador da iniciativa privada.
  Nós servidores somos de outra classe, nem proletários nem camponeses, somos da “corte”.

  Servidores são os reis do “jeitinho”, seguem as normas apenas quando querem e não tem nada que você como chefe possa fazer.

  Mandar embora? Nem pensar.
  Dar carta de advertência? É só gastar papel e tinta.
  Dar gancho não remunerado? A batalha é grande, o sindicato vai te devorar.
  De gancho o funcionário vai ficar, mas sem receber ... difícil, muito difícil.

  Faz algum tempo que ser “chefe” se tornou ainda mais difícil.

  [Isso não só no funcionalismo, mas aqui temos a estabilidade que multiplica qualquer problema.]

  Você chefe tem que tomar muito cuidado com o que vai falar para o funcionário, qualquer coisa é assédio moral.
  Se o funcionário for negro, pardo ou gay, processos por racismo ou preconceito serão inevitáveis.
  Se você é homem, qualquer advertência a uma mulher pode ser considerado machismo.


Se a pessoa for mulher, negra e lésbica ... trate de Vossa Excelência
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Agora que você adquiriu esse conhecimento:

  Michel Temer nem Presidente de fato é.
  O Impeachment ainda rola no Senado.
  O PT, pelo menos até o resultado final do Impeachment, é oposição com grande capacidade de mobilização dos esquerdistas.
  Tudo que a esquerda quer é tocar horror no país, inviabilizar o Governo Temer ... inviabilizar qualquer Governo que não seja claramente de Esquerda.

  Dar o aumento para o funcionalismo não foi bom, mas e se não desse?

  Não se iludam, vocês trabalhadores comuns são reféns de nós trabalhadores diferenciados.

  Se os funcionários públicos do Judiciário começarem greves intermináveis quem você imagina que será o principal prejudicado?
  Se por qualquer motivo “geralmente urgente” você precisar da conclusão de um processo saiba que ele ficará paralisado.
  Na nossa cultura a culpa é sempre do “Governo” ... entenda-se Prefeito, Governador e Presidente.

  A educação cruza os braços e seu filho fica sem aulas por meses.
  Como você santifica funcionários públicos da educação toda falha é do “Governo”.

  Recentemente toda sociedade aplaudiu de pé 30 horas semanais para o setor da saúde.
  Isso é maravilhoso ... para os funcionários públicos da Saúde.
  Se por falta de aumento os Hospitais começarem a parar, você vai apoiar Michel Temer, Dilma ou qualquer outro presidente?
  Está certo disso?

  Militares são servidores públicos, você está preparado para ficar sem polícia?
  Está preparado para um exército descontente que se anime a dar um golpe?

  Não se esqueça que o próprio político é Servidor Público.
  Todo o Congresso é de servidores públicos.
  A câmara de vereadores da sua cidade é de funcionários públicos.
  Está dominado, está tudo dominado.

  Pelo menos o político é um servidor que você pode mandar embora depois de 4 anos ou 8 anos no caso de Senadores.
  Quero dizer que nossa sociedade tem poder sobre os Políticos.
  O Renan é senador porque os Alagoanos o mantem no cargo.
  Eduardo Cunha é deputado porque cariocas o mantem no cargo.
  Tiririca e Marquito são deputados porque paulistas os mantem nesse cargo.
 
  Nós não temos poder sobre o funcionalismo público.
  No próximo texto vou sugerir o óbvio, que tenhamos mais poder sobre todo o funcionalismo, deixemos de ser reféns dessa classe de trabalhadores.

 Trabalhador da Iniciativa Privada X Servidor Público
 Atualmente é a única “luta de classes” que eu defendo não para destruir o funcionalismo, mas para iguala-lo aos demais trabalhadores.
  
  Para essa situação mudar é preciso o despertar da maioria... precisamos perseguir a verdade.
  Tem trabalhador que é Cego
   I’ll be back...




Funcionário público: servidor público investido em cargo público. Possui regime de cargo, com possui vínculo com estatuto é chamado de estatutário e servidor público strictu sensu.

Empregado público: servidor público detentor de emprego público, regido pela CLT.  Possui regime de emprego, chamado de celetista e servidor público latu sensu.

Servidor público: engloba todo aquele que presta serviço para a administração pública independente de seu regime jurídico.”

  Rombo da previdência dos funcionários públicos chega a 51 bilhões.
 Déficit do regime de servidores é maior do que o do INSS, que ficou estável em 2010; para secretário da Previdência Social, ‘situação é insustentável’
  Enquanto o déficit da previdência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ficou praticamente estável entre 2009 e 2010, o rombo do regime de previdência dos servidores públicos da União ultrapassou a marca dos R$ 50 bilhões ao apresentar crescimento de 9% de um ano para o outro. A tendência, se não houver mudanças no sistema do servidor público, é que essas despesas continuem subindo e pressionando os gastos públicos. [Jusprev]
  [Pensõese Aposentadoria Integral]



Anterior          <>        Próximo 

Postar um comentário