sábado, 28 de julho de 2012

Quando não é Mental

 "A sabedoria serve de freio à juventude, de consolo aos velhos, de riqueza aos pobres e de ornamento aos ricos." [Diógenes]

  Como já pensei em suicídio sou perfeitamente capaz de entender uma pessoa que desiste de tudo.

  Mas se matar não é fácil, nosso instinto de sobrevivência é muito forte.
  Muitos sem força para viver e sem coragem de se matar vão vivendo como zumbis, um dia após o outro vivendo do que aparece.
  Para alguns ocorre a mendicância, outros viram viciados em algum entorpecente [legal ou ilegal], as duas situações podem ocorrer juntas.

  Cada mente tem sua força [ou fraqueza], isso é muito individual difícil de quantificar, eu desabei diante de muita dificuldade.
  Tem pessoas que desabam diante de um grande amor perdido, a morte de um ente querido, desapontamento profissional, doença, queda brusca do padrão de vida, consumidos por algum vicio incontrolável...

  É dispensável entrar em detalhes, vou falar de um dia que me veio à mente agora.
  Eu trabalhava na metalúrgica, meu primeiro emprego registrado.
  Na empresa tinha aqueles aquecedores de marmita em “banho Maria.”
  Um recipiente como uma grande bandeja com resistência elétrica e água, a resistência aquece a água e a água a marmita.
  Os colegas de trabalho fizeram algumas piadas com o fato de minha marmita estar boiando na água.
  Não era para menos, ali só havia 2 ou 3 colheres de arroz e um pouco de chuchu.
  Meu vizinho tinha um pé de chuchu na cerca que dividia o quintal e o chuchu nasceu do lado “favorável” da cerca.
  Chuchu pega fácil, nós também tínhamos, mas os nossos já havíamos comido todos.
  Neste dia, depois do “almoço”, enquanto não chegava a hora da volta ao trabalho fiquei deitado na calçada sem nenhuma vontade de levantar, me sentia literalmente um lixo.
  Sei lá! Eu poderia ficar vagando pela rua vivendo do que me dessem e se não me dessem nada... eu morreria e daí!?
  Não, não foi o “bulling” dos colegas que me deprimiu.
  É uma situação muito difícil quando você luta com todas as suas forças, trabalha duro, e mesmo assim lhe falta o que comer, ali deitado naquela calçada eu meditava sobre a vida e me perguntava “para quê viver”?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬   
    Viver é complicado, há mentes por demais problemáticas que desabam diante de qualquer situação.

  Por exemplo:   O filho do John Travolta aparentemente se matou com excesso de drogas, parece que inclusive ele as traficava.   
  Pensem bem, diante do que está mente desabou!?
  Perder o gosto pela vida não é coisa de pobre, não quero que esse texto se resuma a uma questão financeira.
  Alguém que está lendo este texto pode estar muito deprimido apesar de não encontrar graves problemas em sua vida.
  O fato de ter uma vida razoavelmente boa e mesmo assim estar sem prazer em viver pode o encher de culpa o tornando mais deprimido ainda, mas não se condene tanto, viver é complicado mesmo, você não está sozinho em suas angustias.

  Por mais que nós enquanto sociedade melhoremos não dará para “salvar todos” da depressão, de se sentir um lixo.

  O Inferno antes de tudo é uma construção mental.
  Vou deixar mentes como a do filho do John Travolta, Elis Regina ou Raul Seixas para outra oportunidade... pessoas que aparentemente não tinham motivo para a “autodestruição".
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Esse texto é para os deprimidos pela situação.

  Aqueles que estão se sentindo um lixo devido uma série de problemas em que eles foram jogados, não foi algo que eles por suas ações ou disposição mental construíram.
  Falo de crianças que nascem em situações difíceis, trabalhadores em sub empregos onde por mais que se esforcem não conseguem uma condição aceitável de vida.
  Falo de amor, sexo, religião, dinheiro...coisas que fazem tão parte da vida de todos nós e por não sabermos lidar com elas, nos enchemos de culpa, nos sentimos um lixo diante de tantos dogmas, tantas contradições.
  Não tenho fórmulas magicas, não tenho muito para falar, este texto antes de tudo tem que ser SENTIDO.

  Eu sei o que é se sentir um lixo, péssimo lugar para estar, tão ruim que até a “ilusão de se vestir de glória” é preferível.

  O Inferno é antes de tudo uma construção mental e o que você constrói em sua mente eu não tenho como ter acesso, este é um autoconhecimento, uma viagem que só você pode fazer.

  Aqui no Blog tento decifrar enigmas do inferno que nos é imposto pelos outros, pelos “conceitos vigentes”, aquele inferno que apesar de termos nascido com uma boa mente ela é deteriorada pelo ambiente.


  Situações que nos tornam um ser deprimido e deprimente, um mendigo que não quer ser mais nada, nem mente, nem gente, apenas lixo, apenas bicho...


Anterior          <>        Próximo 



Postar um comentário