quinta-feira, 28 de junho de 2012

Impossível Morrer

“Sucedeu que, quando o SENHOR estava para elevar a Elias num redemoinho ao céu, Elias partiu de Gilgal com Eliseu.” [2 Reis 2:1]

  “E sucedeu que, indo eles (Elias e Eliseu) andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.
   Eliseu, clamou:
  - Meu pai, meu pai, carros de Israel, e seus cavaleiros!
  E nunca mais o viu.
   Eliseu pegou a capa de Elias, que dele caíra; e, voltando-se, parou à margem do Rio Jordão.
   Encostou a capa nas aguas do rio e disse:
  -Onde está o SENHOR Deus de Elias?
  Ao fazer isso as aguas do rio se dividiram e Eliseu passou.
  Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte em Jericó, disseram:
  -O espírito de Elias repousa sobre Eliseu.
  E vieram-lhe ao encontro, e se prostraram diante dele em terra.” [2Reis 2:10-16]
 [Tirei os excessos do texto para torna-lo mais compreensível]

  Antes de mais nada observem que Eliseu teve imediatamente sua autoridade reconhecida pelo povo de Israel, sendo desnecessária a morte de 42 crianças:

 “Então subiu (Eliseu) dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo!
  E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do SENHOR; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos. [2 Reis 2:23-25]

  Mas não é sobre isso que voltaremos a falar, vamos meditar sobre a “morte” de Elias.

  Pensadores Cristãos enchem a boca para falar que Elias não morreu, foi “arrebatado”.

  Se ele não morreu fisicamente temos que admitir que ele vive em carne e osso no reino Celestial.
 Isso é uma contradição pois é dito na Bíblia que carne e sangue não herdarão o reino do Céu.
  Deve ser difícil para Elias continuar vivendo na carne negligenciando todas as suas necessidades.
  Elias seria mais especial até que Jesus uma vez que Jesus morreu fisicamente.
  Os pensadores cristãos argumentam que se Deus pode tudo, pode criar essa exceção...
  Essa linha de raciocínio é uma faca de dois gumes, uma linha muito frágil e perigosa Filosoficamente.
  Ela sugere que as regras são variáveis, muito flexíveis, logo, deveriam descartar todo e qualquer livro sagrado uma vez que tudo que estiver nele pode ser alterado a qualquer momento unilateralmente, a “supremacia da administração” divina usada a bel prazer.
  Exemplo: “Jesus é o único caminho.”
  Mas Deus pode criar exceções, logo, Jesus pode não ser o único caminho.

  Claro que as “exceções” trazem consequências.                                                
  Imaginem a situação desconfortável de Elias, ele é o único com um corpo biológico limitado em um mundo de corpos espirituais...isto é um prêmio ou um castigo?
  Imagine que você fosse arrebatado para morar em um lugar maravilhoso com um detalhe, é no fundo do mar.
  Como seus pulmões não seriam alterados você teria que usar constantemente traje de mergulho ou ficar em recintos pressurizados, sua vida seria muito limitado em relação aos outros habitantes.
  Percebem que a idéia de que Elias está vivendo em osso, carne e sangue em um mundo espiritual é RIDÍCULA!

  Considerando que o arrebatamento aconteceu é mais lógico teorizar que Elias foi direto para um reino celestial, sem necessidade de dormir, passar por purgatório ou audiência de juízo.
  No entanto é evidente que sua morte física ocorreu, seu corpo biológico foi decomposto, desintegrado para que ele vivesse em um corpo espiritual.
  Isto não é nada difícil para Deus, nós mesmos conseguimos fazer esta proeza, em uma explosão nuclear o calor gerado é tão grande que se você estiver próximo vira cinzas instantaneamente.

 Quando os pensadores Cristãos enchem a boca para falar que Elias não morreu deveriam usar a Dialética e admitir que ninguém nunca morreu... é IMPOSSÍVEL MORRER explico:
 Pelo Protestantismo minha vida iniciou com minha fecundação a partir deste momento “espiritualmente” estou VIVO.
  Quando meu coração parar de bater, eu tiver morte cerebral, espiritualmente eu continuarei vivo, ficarei adormecido até o dia do juízo final.
  No juízo final acordarei e serei lançado ao Inferno ou encaminhado para um reino celestial.
  Nos dois lugares continuarei VIVO eternamente, sofrendo no caso do Inferno ou regozijando no caso de um reino celestial.
  Logo, depois que nascemos [segundo o Catolicismo e o Protestantismo] é impossível morrermos a única diferença entre nós e Elias é que passaremos um tempo adormecidos e teremos um dia do juízo.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Transfiguração:

  Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte,
  E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz.
  E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.
  E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.
  E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.
  E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo.
  E, aproximando-se Jesus, tocou-lhes, e disse: Levantai-vos, e não tenhais medo.
  E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus.
  E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dentre os mortos.
  E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?
  E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas;
  Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem.
  Então entenderam os discípulos que lhes falara de João o Batista.
  [Mateus 17:1-13]

  Jesus disse que os apóstolos viram Elias, mas não o reconheceram, me parece “possível” dizer que o espirito de Elias estava reencarnado no corpo de João Batista.

  Elias foi arrebatado, ficou um tempo em algum reino celestial e reencarnou na figura de João Batista.

  A outra hipótese é insatisfatória: Elias estava vivo em carne e osso vivendo entre os apóstolos!
  Elias estaria vivendo até os dia de hoje como um Highlander?
  Então seu arrebatamento foi uma mentira, ele não subiu ao reino dos Céus?

  Oras, quando Jesus falou com Elias ele não estava encarnado, ao menos desencarnou por aqueles dias, e oras vejam só, João Batista não tinha desencarnado por aqueles dias?

  Percebem que Filosoficamente é muito mais aceitável, satisfatório, admitir que João Batista foi a reencarnação de Elias?

  Por favor, vocês que que não acreditam em reencarnação e aceitam a Bíblia como 100% a palavra de Deus não se sintam ofendidos comigo.
  Confiram os versículos, leiam a Bíblia.
  Jesus realizou seu ministério por apenas 3 anos se nesse curto período o Espirito Santo de Deus [o autor da Bíblia] achou por bem deixar registrado que Jesus falou com dois “desencarnados” ... reclame com ele!

  Se a reencarnação é mais uma das “exceções” bíblicas quem pode afirmar com certeza que a exceção não virou regra.
  A salvação dos gentios era uma exceção e virou regra.
  To be continued...


Anterior          <>        Próximo 


Postar um comentário