sábado, 9 de junho de 2012

Evolução das Drogas

  “Cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém desenvolveram um tipo de maconha medicinal, neutralizando a substância THC, que gera os efeitos cognitivos e psicológicos conhecidos como "barato". 
[BBC]  Clique Aqui


  Todos ficam maravilhados com o desenvolvimento dos computadores e seus poderosos chips.
  Poucos percebem que nossa química e biologia se desenvolvem no mesmo ritmo acelerado.
  Uma coisa está ligada a outra, super computadores são capazes de realizar tantos cálculos e simulações com moléculas que a diversidade de materiais desenvolvidos beira o impensável, o inimaginável.

  As drogas sintéticas poderiam revolucionar nosso modo de vida para muito melhor.

  Aqueles discursos de sinais do fim do mundo ficariam ainda mais obsoletos.
  Cientistas Israelenses conseguiram isolar um princípio ativo da maconha de forma que ela não dê prazer a pessoa.
  Eu me interessei por esta notícia ao aplicar a Dialética.

  Deve ser possível para os cientistas isolar a parte que dá prazer sem provocar graves efeitos colaterais.

  Todos sabemos que a maconha não apresenta grandes efeitos colaterais, se fala mais em uma pequena perda de memória e que ela é a porta de entrada para outras drogas.
  Nossa ciência poderia trabalhar no sentido de que mesmo essa deficiência de memória não ocorra.
  Quanto a ser a porta de entrada para outras drogas eu acho uma grande balela, a porta de entrada para qualquer prazer é o desejo da pessoa de senti-lo, se o indivíduo quer sair “fora do ar” ele vai buscar o que estiver disponível, pode iniciar pelo cigarro, LSD, êxtase...


  A cerveja é a porta de entrada para outras bebidas?
  Observo que não, nem todo mundo que gosta de bebida fermentada gosta de bebida destilada que é mais agressiva ao organismo.
  Inclusive a bebida destilada LEGALIZADA que é, tem uma vigilância sanitária atuante, sempre ouvimos falar de bebidas feitas por empresas ilegais provocando mal estar nas pessoas.
  As cachaças 51 e a Velho Berreiro [entre outras] são fabricadas por empresas respeitáveis.
  Uma cocaína produzida por uma EMS ou Sanofi-Aventis seria de ótima qualidade.
  Assim como temos remédios falsificados, teríamos cocaína falsificada, mas o consumidor denunciaria a empresa criminosa a justiça e seguiriam os tramites legais.
  Quem pretendesse eventualmente consumir cocaína, com certeza procuraria um produto de boa qualidade feito por uma indústria conceituada.

  Se podemos ter prazer com as drogas sem efeitos colaterais significativos porque não fazemos?

  É a velha história que por incrível que pareça chegou até os nossos dias, o culto ao sofrimento, a demonização do prazer.

  É igual o sexo: “sexo é para procriação o prazer está proibido.”
  Na idade média mulher que tivesse orgasmo era bruxa, tinha pacto com o demônio.
  No caso das drogas é a mesma coisa.
  Usar como remédio tudo bem, mas usar por prazer é “bruxaria”, possessão demoníaca, o fim dos tempos!

  Muito do estresse das pessoas vem delas exagerarem situações
  O ideal é que a pessoa se torne uma Filosofa, medite sobre as situações e aja com equilíbrio.
  Isso depende de muito treino ou talento natural, eu sinceramente penso que poucos conseguem ser Filósofos na maior parte do tempo.
  Há aquele indivíduo que apesar de toda meditação não consegue diminuir sua ansiedade, neste momento de crise o uso de uma maconha de boa qualidade seria um grande benefício.
  Dá mesma forma, para aquele indivíduo que por algum motivo estivesse muito triste, deprimido e por mais que se esforçasse não conseguisse um pouco de ânimo, o uso de cocaína de boa qualidade iria ser de grande ajuda, um eficiente estimulante.
====================
O que é Droga?

  “Droga é um nome genérico dado a todo o tipo de substância natural ou não, que ao ser introduzida no organismo provoca mudanças físicas ou psíquicas.
  Nas áreas de Medicina e Farmacologia, droga é qualquer substância que previne ou cura doenças ao causar alterações fisiológicas nos organismos.” [Significados]

  Pílula anticoncepcional é droga, quando foi aperfeiçoada na década de 60 muitos previram o fim do mundo.
  Inegavelmente as pílulas vieram melhorando de qualidade, o fim do mundo não chegou e o maior problema é quando não são usadas de forma correta.
  Principalmente com relação as mulheres o uso da pílula as liberou para o prazer como nunca antes na história da humanidade.
  É difícil acreditar que em pleno 2012, ainda demonizemos tanto as drogas, o sexo o PRAZER.
  Se buscássemos mais poder sobre nós mesmos e menos controle sobre as outras pessoas estas questões seriam infantis.
  Pensando melhor estas questões não são infantis, exigem meditação e responsabilidade, nós é que somos infantis.
  A humanidade precisa acelerar seus passos para uma nova era, precisamos ficar ADULTOS.
=================
 PAPOULA: Hipócrates foi um dos primeiros a descrever seus efeitos medicinais contra diversas enfermidades.
  Há quem defenda que mais tarde, um médico grego em Roma, padronizou a preparação do ópio com uma fórmula (o mitridato) e a receitava aos gladiadores.
  O uso do ópio difundiu-se pela Europa no início do século XVI, mas sofreu forte combate quando a Igreja Católica começou a controlar os remédios.
  Foi por essa época que Paracelso, o famoso médico e       alquimista suíço, elaborou um concentrado de suco de papoula - o láudano, que teria o poder de curar muitas doenças e até de rejuvenescer.
  A disseminação desta crença levou à   popularização do seu uso em todo o mundo ocidental.
  Com o tempo e com a expansão das rotas comerciais, o ópio acabou por se tornar uma droga universal. [Jardim de Flores]
 
  A FILOSOFIA foi deixada de lado em favor da Psicologia e crendices religiosas, defendo que foi um grande erro da humanidade o qual eu luto humildemente para que seja corrigido.
  A Psicologia usa drogas para buscar um funcionamento “normal” do cérebro, o problema é que a Psicologia criou seu próprio padrão do que seja a normalidade, a Psicologia é só mais uma doutrina bem longe de ser CIENCIA.

  Como filosofo defendo que as drogas devem ser usadas para melhorar nossa vida, ampliar nossas qualidades e amenizar nossos defeitos.
  Não tem um “padrão” a ser alcançado ninguém é igual a ninguém.
  O importante é você viver o que lhe dá prazer desde que isso não prejudique a vida de outros.

  Não é a padronização comportamental que nos levará a uma vida mais plena, mas sim a convivência harmônica com nossas diferenças.

  Nisso a tecnologia química e eletrônica tem muito a nos ajudar.

  “Um homem que está livre da religião tem uma oportunidade melhor de viver uma vida mais normal e completa.” [Sigmund Freud]

  Se libertar da religião para entrar nos padrões da Psicologia é só mudar de prisão.” [William Robson]

                                                           Plantação de Papoulas



anterior                       <>                                próximo