terça-feira, 29 de maio de 2012

Machismo Social

"Chega de sermos recriminadas e discriminadas nas ruas porque usamos saias, leggings, regatas, vestidos justos, chega de sermos reprimidas e intimidadas porque somos mulheres, porque somos femininas e porque queremos nos sentir sensuais, bora pras ruas mulherada!
  Não é porque uso saia que sou puta!", escreveu. [Folha]  
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
 “Para um indivíduo normal, ainda mais na adolescência, a ereção vem fácil, basta “olhar e imaginar”, guarde isso, pois é a chave desse texto.”


  Porque o fogo é quente?
  Não, não vamos nos arrastar por compêndios físicos e químicos, para efeito Filosófico vamos simplesmente dizer que “é da natureza do fogo ser quente”.
  Tá bom, um pouco de ciência lhe fará bem.
  O fogo é resultado de uma reação química que “exporta” energia.
  Seu corpo em contado com algo em uma temperatura superior receberá energia.
  É mais ou menos assim, se você encostar em uma parede aquecida a 50 graus, como seu corpo está a 36 graus receberá energia calorífera desta parede.
  Se você não conseguir se resfriar, a partir dos 42 graus terá sérios problemas, acima de 43 já estará com um pé na cova.

  “Dialéticamente” podemos dizer que algo frio é algo que absorve energia.
  Se você encostar em uma parede “aquecida” a 20 graus, como você está com 36 graus ela roubara seu calor, te esfriará.
  Vamos acelerar, se quiser saber mais... vai estudar!
============================
  Para aquecer uma parede podemos usar como “fonte de calor” uma fogueira do outro lado dela.

  As fontes de calor para o desejo sexual masculino são o olhar e a imaginação.

  O homem vê as formas de uma mulher e se imagina apalpando, alisando, introduzindo seu pênis.
  Porque é assim?

  É da natureza do homem, quando você morrer e encontrar Jesus, pergunte a ele porque o Pai nos fez assim, reclame com o
fabricante...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!
  Eu estou apenas apresentando o produto.

  Quanto mais “provocante” uma mulher estiver vestida ou “desvestida” maior a fonte de calor.
  A vida não é exata, assim como todas as paredes não são iguais, cada homem é um mundo.
 Se você já trabalhou uniformizado poderá entender melhor se lembrar daquela situação de ter trabalhado meses perto de uma colega sem que isso lhe provocasse alguma excitação, mas tem uma festinha na empresa e lá esta ela, com aquele decote generoso uma calça ou saia sensual e você olha e acumula uma energia sexual...entendeu agora?

  Humm... depois terei que escrever mais sobre os desdobramentos desta produção de energia, para esse texto não ficar muito longo vamos para os finalmente.

  Quero falar com todo respeito as vadias...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!
  Brincadeirinha, vou falar com as não vadias.
  Agora consciente de quanto o que um homem vê acumula energia sexual, você mulher pode usar isso a seu favor ou contra você.
  A seu favor é usar roupas sexys em ambientes ou situações apropriadas.
  O que é um ambiente apropriado?
  Isso você deverá descobrir por si mesma, aqui não tenho formulas magicas.
  Posso dar exemplos:
  Você vai a uma festa ou compromisso e há a possibilidade de ficar sozinha em um ponto de ônibus a noite.
  Vá sexy a festa, mas leve uma muda de roupa não tão sexy, tipo uma jaqueta caso sua blusa seja muito decotada, ou um Jeans no lugar da mini saia.
  O objetivo é não chamar a atenção quando estiver sozinha no ponto de ônibus, não ser “fonte de calor”
==========================
  Se nós vivêssemos em um mundo perfeito, 100% dos homens teriam controle sobre sua energia sexual.
  Uma moça sexy no ponto de ônibus é só uma moça sexy em um ponto de ônibus, a esmagadora maioria dos homens dará só uma olhadinha e seguirá seu caminho.
  Para um tarado [um indivíduo sem controle da sua energia sexual] que esteja passando, você ali no ponto de ônibus é uma presa fácil que na mente dele esta “pedindo” para ser atacada.

  Vamos para meus conhecidos exemplos com carros.
  Eu posso estacionar o carro na frente do prédio que moro, deixar vidros abertos e chave no contato.
  O mais provável que aconteça é que algum passante avise a portaria e o funcionário reconhecendo o carro me avise.
  A preocupação do bom cidadão passante e do funcionário tem razão de ser, infelizmente o carro esta em uma situação de risco porque existe indivíduos que roubam carros.

  Não estarão me recriminando, discriminando, tolhendo meu direito de deixar os vidros abertos e a chave no contato; estão me alertando para ter cuidado, pois não vivemos em um mundo perfeito.

  Seria natural que se o carro fosse roubado nesta situação as pessoas dissessem:

  “Você não sabe em que mundo nós vivemos!?”
   “Você facilitou”.

  Observe que as pessoas não estarão defendendo o criminoso elas estarão me dizendo que eu deveria estar ciente do risco que estava correndo, que é preciso eu saber cuidar de mim mesmo antes de depender que apenas os outros cuidem de mim.
==============================
  Quanto ao atendimento nas delegacias isso não é questão do sexo de quem atende, mas da personalidade de quem atende.

  Você pode ser maravilhosamente bem atendida por um homem que entende seu sofrimento ou por uma mulher insensível ao seu sofrimento.
  A mulher olha aquela roupa de “periguete” e mentalmente pode achar que você estava pedindo pelo estupro.
  Quem é mulher sabe que uma nem sempre deseja o melhor para outra, no mundo feminino a inveja corre solta, já escrevi que não concordo com Freud de que a mulher tem inveja do pênis, ser mulher é bom, a mulher tem inveja de uma mulher mais atraente do que ela ou que ela pense que seja.

  Enfim se você foi mal atendida em uma delegacia reclame do “profissional” que a atendeu.
  A solução é trocar ou treinar melhor o profissional e não reduzir tudo a um caso de “machismo social”

  Tornar isso uma guerra dos sexos me parece uma coisa imbecil a fazer, é montar um circo sem resultado prático algum a não ser, gerar fonte de calor para tarados...
                                                                  
                            Carta Manifesto da Marcha das Vadias



Anterior          <>        Próximo

Postar um comentário