sexta-feira, 9 de março de 2012

O Futuro

Um dia
vou deixar o mundo
aos que podem encantá-lo
aos que sentem os aromas
aos que querem os sabores
aos que desejam as cores
do amanhecer
aos que gostam da chuva entrando pelas entranhas
aos que esperam desejar, sentir...
e participar.


Serei um punhado de areia
que se derrama pelas mãos
que dá vida a uma flor
que alimenta um inseto
que poliniza aos jardins
que alegram aos olhos
-e até os olhos levam em frente
o ciclo vital.


Natureza
Vida e Morte, uma só história
um futuro de glórias


Enviado por: Nihil


                                                                   

Postar um comentário