sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

A Trave

  “Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.” [Sombra do Onipotente]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  “Jesus estava falando à multidão quando certo príncipe se aproximou dele e perguntou o que teria de fazer para herdar a vida eterna. Jesus disse que ele teria de observar os mandamentos e ele disse que desde a sua mocidade cuidava em cumprir toda a lei, então Jesus respondeu: “Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me.” (Lucas 18:22b).

  O príncipe ficou muito triste, porque ele era muito rico e, pelo jeito, o coração dele estava em seu tesouro e ele se afastou entristecido. Foi quando Jesus disse aos Seus discípulos que dificilmente um rico entraria no Reino de Deus e para enfatizar o que dizia, Jesus completou: “Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.” (Lucas 18:25)

  Nunca fui capaz de entender porque para ter um tesouro no céu tenho que me desfazer do meu tesouro na Terra, caso eu tenha.
  
  Em um debate com um  evangélico lembrei que ele tinha reclamado há um tempo atrás do tanto de Imposto de Renda que tinha que pagar.
  Sua profissão é de dentista e dava para perceber que tinha posses razoáveis.
  Um dia ele postou esta passagem bíblica e perguntei porque ele não pegava seus bens e distribuía aos pobres?
  Até hoje não me respondeu.
  Tenho para eu que qualquer cristão que leva a sério esta passagem deveria se desfazer de todas as suas posses, viver com o básico do básico, mas não é o que observo no meu dia a dia...

  Gosto do Capitalismo porque ele incentiva a pessoa a manter seus bens isto não nos impede de sermos caridosos na verdade até POSSIBILITA que sejamos.

  Rico não dá para todo mundo ser, mas nos países desenvolvidos a classe média é predominante e a vida é bem razoável.
  Bem diferente da proposta do Cristianismo de ter um mundo cheio de pobres, miseráveis mesmo, porque destes será o reino do Céu.
  Gosto destas atuais Teologias da Prosperidade porque combatem este ranço de pobreza que acompanha a humanidade por séculos.
  Lembremos que a Igreja Católica por muito tempo condenou o lucro e neste quesito podemos dizer até que é coerente com o pensamento de Cristo, sim porque a INSTITUIÇÃO é rica, mas os padres não tem grandes posses.
  Veja um Marcelo Rossi, poderia ser milionário e no entanto praticamente tudo que tem é da Igreja.
  Alguns dizem que o Papa vive como Rei, mas nada ali é dele, tudo é da instituição.
  O mesmo não podemos falar de RR, Silas ou Edir Macedo.
  Na minha família não tem rico, mas meus irmãos tem posses razoáveis de uma classe média, não entendo porque não distribuem o excesso para os mais pobres que eles, afinal estão “garantindo” um tesouro bem maior no céu, e não é isto que conta?
  ===========================
  Passe em frente a qualquer igreja e você verá muitos carrões, uma cidade como Campinas é razoavelmente bem servida de ônibus, o evangélico manter um carro é um luxo que deveria ser destinado ao auxilio dos mais pobres.
  Caminhando para uma Filosofia mais complexa eu até entendo de outra forma a tristeza do homem rico.

  Se Jesus era tão sábio e poderoso deveria apresentar formas de melhorar a qualidade de vida de seu povo e não convidar a todos para um voto de pobreza.

  Se a riqueza do homem rico surgiu de sua “boa sorte” então ele ser rico foi a vontade de Deus. Salomão, Davi, Jacó, Jó, Abraão...não eram ricos!?
  Se a riqueza foi fruto do trabalho dele ou de seus pais, porque distribui-la de graça a quem não teve o mesmo trabalho?
  Já pensou se a plataforma da Dilma para ser reeleita for dar nossa riqueza para o Paraguai ou a Bolívia porque são mais pobres que nós, será que a bancada evangélica aprovaria isso?
  Sei lá! Eu preferia ações no sentido de tornar nossa economia ainda mais poderosa levando também mais prosperidade para os países que fazem fronteira com a gente.
  É isto que se espera de um grande Líder, que nos conduza por caminhos de paz e abundância.
  Fico imaginando a cara da minha esposa eu chegando para ela e dizendo:

  “Olha, metade do meu salário é o suficiente para mantermos nossa casa e não passarmos fome a outra metade darei tudo para a igreja ou para um vizinho mais necessitado.”


  Vocês acham realmente que minha esposa ficaria radiante de felicidade?

  Vamos para a Filosofia ainda mais complexa?
  Lembram de como meu amigo Sócrates era totalmente despojado de bens materiais, logo podemos concluir que Jesus não trouxe nada de novo neste quesito apenas repetiu idéias de filósofos gregos condenando o DESEJO, O LUCRO, tal qual Epicuro.
  Paremos por aqui, peço apenas que você que se diz tão cristão medite sobre a passagem Bíblica colocada no inicio do texto.
  Se você é bem pobre e não tem praticamente nada não há razão para lutar e conseguir coisas porque ao consegui-las terá que dar aos pobres.
  Se você é cristão e tem uma vida com razoável quantidade de bens, você esta em erro, corra rapidamente e doe tudo aos pobres.
  Se você luta por adquirir bens e não distribui o excesso dos bens que tem...é como a maioria dos crentes que conheço, falam mal dos outros, julgam pessoas como o homem rico da historia como não sendo merecedoras das bênçãos dos céus e nem percebem que agem ainda mais mesquinhamente.
  “Olham o cisco no olho vizinho e não percebem a trave na Filosofia que defendem, mas NÃO PRATICAM!”
  Ainda bem que não praticam, porque senão o Capitalismo não seria possível, ainda bem que meus amigos pensadores ILUMINISTAS nos trouxeram “boas novas”.


anterior                       <>                                próximo


                                                         SOMBRA DO ONIPOTENTE