segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

João Cândido

"Batizado com o nome de um dos nossos heróis, marinheiro negro, filho de escravos e líder da Revolta da Chibata, o navio tem 247 metros de comprimento, casco duplo que previne acidente e vários significados históricos. Primeiro, leva a industrialização para Pernambuco, contribuindo para reduzir as desigualdades regionais. Em segundo lugar, dá um cala-boca para quem insinuou de forma maldosa que o PAC era apenas virtual. Em terceiro, prova que está em curso a remontagem da indústria naval brasileira criminosamente destruída na era da privataria." [Carta Maior 07/05/2010]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  "O petroleiro João Cândido está tirando o sono da Petrobrás. Exibido na campanha presidencial de Dilma como o símbolo da retomada da indústria naval, está encalhado no porto de Suape desde agosto de 2010, com problemas nas soldas.
O Atlântico Sul, estaleiro contratado para construí-lo, apenas confirma que o navio não vai mais ficar pronto em dezembro — é o terceiro adiamento do prazo de entrega. Na Petrobrás o que se diz é que os defeitos do casco não podem ser sanados no Brasil.
O problema, agora, é saber quem vai arcar com o ônus de rebocar o navio pelo oceano para ser reparado no exterior."

Por Lauro Jardim [Veja 17 de Dezembro de 2011]

============================
  Brincamos de fazer barquinhos, estamos brincando de fazer campinhos de futebol que se tornarão verdadeiros elefantes brancos e iremos brincar de fazer trenzinho.
  Tristes trópicos...passado, presente e futuro.
  Não, não tem nada a ver com o tempo, a questão é o MOVIMENTO, nossa ATITUDE diante de tanto desperdício de recursos...




anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário