domingo, 15 de janeiro de 2012

Cão Tolo

  "Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas" (Mt 7.6) e "não fales aos ouvidos do tolo, porque desprezará a sabedoria das tuas palavras" (Pv 23.9). "
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Quem "ousa" questionar sobre o que a bíblia fala de Deus é no mínimo taxado de cão ou porco, um tolo que nem merece que alguém lhe dê atenção.
  Sei lá! Eu acho tão mais fácil responder coerentemente o questionamento, mas é evidente que sou do time dos cães tolos.
  No Facebook fiz uma daquelas perguntas básicas que sempre faço quando alguém culpa a humanidade por todo mal que existe na Terra.
  Como um Deus que tudo vê não viu a serpente no jardim do Éden?
  A resposta foram os versículos postados acima.
  Eu não me julgo ousado, não vejo minha pergunta como atrevida, alguma coisa que ofenderia a Deus.
  Nestes anos de debates já me responderam de duas maneiras este questionamento, para eu as respostas não foram satisfatórias, mas quem sabe alguém se satisfaça com elas.


  A primeira é aquela clássica que responde quase a tudo:
"não cabe ao homem questionar os mistérios de Deus".
  Traduzindo: Cale a boca, não pense, apenas aceite!


  A segunda resposta eu pensei que iria ter um bom debate porque a pessoa pensou o que eu também tinha pensado e fiquei na esperança que ela tivesse avançado algumas casas alem da virgula, mas ela empacou onde eu também empaquei.

  "Deus sabia que a serpente estava no Éden, ela estava ali como um teste a obediência do homem."


__________________________
  Aqui no Abismo a melhor resposta geralmente trás outras perguntas.
Sem duvida, para esta questão da serpente estar no paraíso só duas brechas coerentes se abrem.

  1. Deus sabia e permitiu, afinal ele sabe tudo e vê tudo e nada acontece sem que ele permita.
  2. Deus não viu e não sabia que ela estava ali, neste caso ele não vê tudo e não sabe tudo.
  Descartando a segunda brecha e seguindo pela primeira podemos seguir o pensamento por duas brechas mais defensáveis para esta situação.

1 a) Aconteceu tudo como Deus queria que tivesse acontecido, neste caso não sei que culpa cabe ao homem, como ele poderia ir contra os desígnios de Deus?
1 b) Deus colocou a serpente ali para testar a obediência do homem.
Nesta parte da meditação eu empaquei porque nesta parte ela me joga de volta para a premissa 2.


Quem testa não tem certeza, quem não tem certeza não sabe tudo.


 Bom, agora nós estamos com duas brechas possíveis:


1 - Tudo esta acontecendo como foi planejado por Deus, não devemos ficar tão ansiosos com o que virá, basta que vivamos da maneira mais digna e eficiente que pudermos viver.
2 – Deus é muito poderoso, mas ao nos dar um PENSAMENTO LIVRE, ele mesmo não consegue saber o que virá, porque somos IMPREVISÍVEIS, de certa maneira acho que ele se encanta com isto e torce para que nós tenhamos JUÍZO.


  Algo como fazemos com nossos filhos, gostando de vê-los tendo idéias próprias, capazes de andarem com as próprias pernas e os influenciando e torcendo para que tenham bom senso, uma vida longa e próspera.
  Esta duas proposições são a base religiosa da Filosofia Matemática no plano de pensamento em que o Deus Bíblico existe.
  Apesar da historinhas aterrorizantes não temos muito o que temer, aqueles espíritos muito ruins serão aniquilados ou terão muitas chances para não serem tão ruins.
  E as pessoas boas terão um futuro coerente com o mundo que constroem em suas ações e pensamentos.
  O Fractal deste pensamento é bem simples como são todos os fractais:


  "Respeite a vida, não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você."


  Mas como todos os fractais, isto envolve uma série de ações, um conhecimento profundo de si mesmo, uma grande consciência social, tornando o que é simples de escrever em algo muito complexo para praticar.
  Mas é confortável e lógica a proposição de que um Deus poderoso torce por nós, não vamos decepciona-lo. Amém?



"Cuide-se bem!
Perigos há por toda a parte
E é bem delicado viver
De uma forma ou de outra

anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário