terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Invadindo a Praia

  "Nunca é paraíso dito ao contrário." [House]
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Certas coisas não temos como saber, a principio acredito que quem nasceu para plebe dificilmente chega a realeza e que certas facilidades [sorte] ou dificuldades [azar] não são decididas aqui.
  Mas esquecendo estas sutilezas espirituais vamos nos concentrar na lógica, na seqüência de eventos.
  Pela lógica se eu optasse por defender uma religião ou ideologia possivelmente eu faria parte de um grupo que gostaria muito de mim.
  Sei que alguns devem estar pensando: "você faz isto com o Capitalismo e não é admirado por este grupo."
  O problema é que a idéia de Capitalismo é tão demonizada que é difícil encontrar quem se assuma capitalista. 

  Nos grupos de discussão que já participei não encontrei ninguém, nas minhas conversas cotidianas também não.
  Eu gosto do Capitalismo e proponho sugestões para que ele possa ser melhorado, usado com mais inteligência. 


  Só encontro gente que quer "mudar tudo isto que esta aí", eu proponho evolução e todos só falam em revolução.

  Mas não é sobre democracia e capitalismo que quero escrever, já escrevi sobre isto ontem.
  Quero escrever de como as pessoas gostam da lógica aplicada a fé dos outros, quando a coerência coloca em duvida a religião que elas frequentam as coisas já mudam de figura.
  Eu e um grupo qualquer podemos conviver em um paraíso filosófico desde que eu não use a lógica na crença deste grupo.
  Se eu uso a lógica no Kardecismo os protestantes e católicos me acham sensacional.
  O mesmo católico que me achou sensacional debatendo com um evangélico agora acha eu um zero a esquerda se eu aplico a lógica no catolicismo.
  Eu observo que ao criticar o catolicismo o católico se sente tão ofendido que nem compensou o prazer que sentiu ao me ver demolir o argumento de um protestante.
  O mesmo ateu que ficou alegre por eu ter colocado em duvida um fundamento Espirita, fica revoltado com qualquer critica minha dirigida ao ateísmo.
  Logo eu consigo a proeza de ser rejeitado por todos...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!
  Esquerdistas, direitistas, Hinduistas, islâmicos, judeus...


===========================
  Como eu convivo com isto?
  Oras, eu sou tão pequeno e insignificante que não represento ameaça a ninguém, quanto ao desprezo, isto faz parte da minha vida há tanto tempo que deixou de incomodar. 

  Lá pelos 12 anos lendo muito meu amigo Sócrates aprendi a lidar com a rejeição.
  Confesso que como muitos, em certa fase tentei puxar a sardinha para o lado que eu acreditava melhor, mas nunca consegui me enganar por muito tempo.
  Eu fico pensando: "isto não tem lógica seu idiota".
  Então lamento por todo incomodo que provoco. Não consigo mudar porque não sinto vontade de mudar, é a minha NATUREZA.
  Eu poderia escolher uma ideologia, deixa-la em um "altar" não direcionando criticas a ela, com isto conseguiria alterar um pouco a minha natureza, acontece que isto despenderia muita energia, não acho que vale a pena.
  Então tenho consciência que sempre que escrever algo contrario a crença de alguém, criticar seu "paraíso" eu não tenho como ser aceito em seu grupo.
  Não posso atingir o paraíso deste grupo se eu disser algo contrario a suas crenças, e se eles não estão a fim de submeter suas crenças a lógica também não conseguirão andar ao meu lado.
  Lendo noticias do mundo todo percebo que há muitas pessoas que vibram em uma frequencia próxima a minha, mas em relação a população somos bem poucos.
  Principalmente nos últimos anos ganhamos esta ferramenta fantástica que é a Internet e por conta disto aguardo grandes mudanças no mundo.
  Li uma matéria de estudantes trazendo lógica para a questão da usina Belo Monte criando uma saia justa para ecochatos [alguns artistas da Globo colocando a ideologia acima da argumentação lógica.]
  Sempre que consigo passear pela Internet vejo grupos presos a sua "Fé", seus dogmas, isto incrivelmente acontece até com Ateus que dogmaticamente acham todos os religiosos uns estúpidos e a religião o grande mal da humanidade.
  Com a Internet se expandindo e permitindo que comentemos os mais diversos assuntos é até divertido "invadir" outros Blogs, pena que estou sem tempo.
  É, senhoras e senhores, somos poucos, mas agora NÓS VAMOS INVADIR SUA PRAIA...



anterior                       <>                                próximo