terça-feira, 1 de novembro de 2011

Deuses Artistas

   "Se, quando somos ricos, temos tudo, qual o interesse em termos mérito e virtude?"
  [Denis Diderot]

  Confúcio dizia que se queremos conhecer o verdadeiro caráter de um homem devemos lhe dar poder.

  Rousseau dizia que a arte corrompe a Sociedade.
  Defendia também que éramos pessoas melhores sendo índios, a civilização revelou tudo que temos de pior.

  Vamos meditar sobre todas essas coisas.

  A ARTE nos faz repensar uma realidade.
  A obra pode ser absurda e pouco pratica como desenharmos uma vaca com 5 patas, mas também pode ser evolucionaria se desenharmos um eixo unindo duas rodas.
  Os automóveis tornaram os cavalos obsoletos como meio de transporte, ainda que cavalos tivessem 6 patas não seriam páreo para os automóveis, logo, um eixo unindo duas rodas foi o inicio da "corrupção" de uma sociedade ideal que era "feliz" andando a cavalo.
  Houve uma quebra, um rompimento, uma descontinuação de um modo de viver.
  Em linhas gerais isso é o básico da Filosofia de Rousseau, a volta da sociedade humana as origens.
  A "felicidade" estava na vida simples cavalgando, o "automóvel" (qualquer avanço tecnológico) foi nossa "serpente no paraíso."

  Se retrocedermos na meditação um pouco, colocamos em xeque a filosofia de Rousseau.

  A humanidade não tem animais "domésticos" desde sempre.
  Domesticar cavalos foi em algum momento uma quebra de paradigma então o problema da filosofia de Rousseau é que devemos voltar a viver como vive um grupo de chimpanzés mesmo nós sendo HUMANOS!

  Entretanto quero escrever a respeito de artes não da filosofia de Rousseau só o citei para falar sobre ROMPER tradições, quebrar paradigmas, tecnológicos ou artísticos.

  Sou Capitalista, considero o desejo de ganhar dinheiro tão bom quanto qualquer outro desejo.

  [Como querer viver um grande amor, transar com uma bela mulher, ter casa própria, sucesso profissional...]

  Não entendo quando atores e diretores brasileiros nos induzem a pensar que ganhar dinheiro com arte é um sacrilégio.

  Os atores em sua maioria são aquela espécie mais detestável de Comunistas, se colocam acima até do Estado.

  Explico:
  O diretor quer ter liberdade total de expressão, escrever, filmar o que lhe der na telha.
  Não importa o que o Estado enquanto sociedade ou ditador no poder quer ou pensa.
  As idéias, o roteiro do diretor, a sua ARTE é maior que toda e qualquer coisa. 

  Até aí tudo esta "mais ou menos" bem.
  O individuo tem uma ideia e acredita fortemente nela.

  O que me incomoda é quando o artista defende que o Estado tem obrigação de bancar seus projetos, subsidiar a "cultura".

  Percebem?
  O cara é "Comunista/Socialista" porque defende que todos nós temos que pagar pelo projeto dele.
  O Estado tem obrigação de subsidiar sua obra, mas como "o artista é um ser humano muito melhor que todos os outros" ele precisa ter liberdade total para produzir o que lhe der na telha usando o meu, o seu dinheiro!!

  Vejam minha situação,considero o que faço uma arte.
  Traduzir o Abismo dos Pensamentos em textos "EU "acho grandioso, mas para sociedade em geral sou um cara sem noção.
  Para religiosos sou uma pessoa que precisa ser tocada pelo Espirito Santo, sou um herege ou endemoniado.
  Para pensadores não tão religiosos eu tenho que ser mais humilde.
  Não deveria confrontar grandes pensadores como Freud, Marx ou Rousseau.
  Colegas deixam de me ler por se sentirem ofendidos, nem meus irmãos e mãe concordam com as coisas que escrevo, minha esposa só este ano (2011) "parece" que esta mais compreensível.

  Você acha justo alguém do governo que goste do que escrevo me dar 5 milhões para escrever um livro ou fazer um filme com meus pensamentos?

   Você acha justo, através de impostos, pagar  por pensamentos que você não concorda, não gosta de ler ou assistir?

  É exatamente isso que os trabalhadores de cinema, teatro e inúmeros movimentos artísticos defendem.
  O "povo" não sabe o que quer ou o que gosta, os artistas tem que falar para eles e o Estado tem que pagar!
  O artista não quer se "sujar" buscando dinheiro, não quer "corromper sua arte".

  O Estado tem que bancar estes verdadeiros deuses da sabedoria que são atores e diretores de cinema e teatro.

  Quando vejo um artista defender que os impostos devem pagar por sua obra já imagino que seja um lixo tão grande que ninguém pagaria por ela.

  Faço minha arte de graça porque gosto do que faço, se alguém um dia quiser pagar alguma coisa por ela não me sentirei sujo ou corrompido pelo "Capitalismo".
  Me sentiria sujo se usasse contatos no Governo obrigando o cidadão a pagar por algo que não gosta e não está disposto a usar.

  Se alguém acha minha arte um lixo é livre para pensar assim, é livre para NÃO PAGAR POR ELA.


  Essa lógica entra em sua mente?


  








.