terça-feira, 18 de outubro de 2011

Eu Quero?

"Uma colega escreveu no Face que a mulher tem que ter bom caráter, boa personalidade e se valorizar muito."
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
  Em se tratando de profissão eu entendo como me valorizar, estudo algo por qual tenha talento e seja uma profissão bem cotada no mercado. 

  Então quanto melhor profissional eu for buscando sempre mais conhecimento e especialização, mais eu me valorizo no mercado.
  Falar de valorização em termos de trabalho é bem mais fácil porque estarei VENDENDO meu tempo, a empresa que me pagar mais ou o negocio que me render mais capital eu vou.


 
Falar de valorização nos relacionamentos afetivos é bem mais complexo porque meus sentimentos não estão a venda.


  A Xuxa pode vir aqui e me oferecer 1 milhão para me apaixonar por ela e o dinheiro terá um peso bem pequeno em relação meus sentimentos. Eu e a Xuxa teríamos que nos dar muito bem enquanto seres humanos, percebem a complexidade da coisa?
  Por isso desisti de falar em "valorização" no que tange a relacionamentos amorosos.
  A Xuxa ao correr atras de mim esta me valorizando bastante acontece que retribuir o sentimento, retribuir este valor [amor] não depende só da vontade da Xuxa, e pior, nem da minha.
  Podemos dizer que a Xuxa estará se desvalorizando por ir em busca de algo que deseja?
  Seria mais lógico ela manter Santo Antônio de cabeça para 
baixo!?

=========================
  Não quero ficar revirando o passado então vamos supor que eu não fosse casado, estou livre e solto.
  Não vamos falar de valorização, mas a respeito "do que quero para minha vida".
  Me interesso por uma garota começamos ter um relacionamento e percebo que ela é dependente de drogas, não vou entrar no julgamento do mérito se um cara "limpo" como eu MERECE ter relacionamento com uma usuária de droga, a voz que grita mais alto é: NÃO QUERO ISSO PARA MINHA VIDA.
  Lembram quando escrevi que o melhor começo para muitas coisas é pensar no fim? 

  No caso dos relacionamentos evidentemente que não queremos que chegue ao fim então não precisamos ir tão longe, mas é aconselhável projetar como ficará depois, afinal temos CONSCIÊNCIA de quanto o vicio em drogas pode ser devastador, desprezar este conhecimento pode nos fazer passar péssimos momentos.
  E se o caso não for drogas, a garota é violenta, barraqueira, muito ciumenta quer sempre me manter com rédeas curtas, qualquer coisa é motivo para me unhar ou querer me bater no rosto, rasgar minha roupa, age como se fosse minha dona...é isso que quero para minha vida?
  O caso não é de drogas nem de temperamento a mulher é vagal que só ela, não faz absolutamente nada na casa dos pais e não para em emprego algum...é isso que quero para minha vida?
  Logo, com relação aos sentimentos não faz muito sentido eu querer me valorizar ou "exigir" que minha parceira me valorize. 

 [não escolhemos o que sentir podemos decidir como agir]
  

  Eu mesmo tenho que olhar um pouco alem e decidir o que quero para minha vida.

  Vejo muita mulher filosofando que se valorizar é não ir para cama facilmente, olha, transar ou não transar com o cara é o menor de seus problemas, a menor de suas meditações, pílula e camisinha resolvem a maior parte do assunto, "lavou tá

limpo".
  A pergunta que deveria ser feita é: 

  "Eu quero mais que sexo com este cara?" [ou] "O seu jeito de ser e de agir é o que quero para minha vida?"
  Sabem, aqui no Abismo a resposta perde a razão de ser se não há qualidade na pergunta.
  Uma mulher deve ou não se valorizar?

  NÃO SEI, não entendo em que sentido fora do profissional. 
  Seus sentimentos não estão a venda.

A mulher deve procurar o que é melhor para sua vida?


 Ah, agora fica fácil...É ÓBVIO!




anterior                       <>                                próximo



Postar um comentário